Hoje a Igreja recorda São Galdino, bispo

Em 1162, Galdino assistiu à destruição da sua cidade, Milão, por mãos de Frederico I Barbarossa, e aderiu a Alexandre III contra o antipapa Vitor VI. Ao ser criado Cardeal, tornou-se Arcebispo da cidade, onde contribuiu para reconstruí-la, física e espiritualmente, até à sua morte em 1176.  

São Galdino não decepcionou o Papa nem sua diocese católica. Praticou amplamente a caridade, inclusive instigando todos a fazê-lo, realizou pregações contra os hereges e converteu multidões. Mas além de todos os seus trabalhos, São Galdino ficou conhecido por seu socorro aos pobres que se encontravam presos por conta de dívidas.

São Galdino defendia seu povo e sua terra com todas as forças, porém após concluir um sermão contra os inimigos da Igreja e da cidade, com grande emoção, acabou caindo morto de repente em frente a milhares de fiéis.

São Galdino e o serviço aos pobres

A esses serviu tanto que suas visitas de apoio recebem até um apelido: “o pão de são Galdino”. Uma espécie de “cesta básica” material e espiritual, pois dava pão para o corpo e orações, que eram o pão para o espírito. Foi uma fonte de força e fé para lutar contra os opressores.

Morreu em 18 de abril de 1176, justamente no instante em que fazia, no púlpito, um sermão inflamado contra os pecadores, os hereges, inimigos da Igreja e os políticos, inimigos da cidade. Quando terminou o sermão emocionado, diante de um grande número de fiéis e religiosos, caiu morto de repente.

Fonte: Vatican News e Canção Nova

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários