21ª Semana de Fé e Política mobiliza lideranças regionais

Entre os dias 1º e 3, com a participação de cerca de 120 pessoas, as pastorais sociais da Região Episcopal Belém realizaram a 21ª Semana de Fé e Política, com o tema “Na construção coletiva por qual Brasil queremos”. 

Pascom regional

Na primeira noite, Padre Marcelo Maróstica Quadro, Coordenador Regional de Pastoral, acolheu os presentes e leu uma carta de Dom Cícero Alves de França, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Belém, na qual ressalta que é preciso somar forças, “a fim de que assumamos uma fé verdadeira que exige uma mística libertadora, que relacione a dinâmica da fé com o compromisso social”, disse, exortando que ao longo do evento não haja a preocupação em transformar o que é social em favor da vida, mas, sim, “que busque integrar e transformar as realidades da fé e da vida, do social e do espiritual”. 

Dom Cícero destacou, ainda, que “terra, teto e trabalho são direitos sagrados” e que devem ser portas de entrada para o bem-estar, a paz e a estabilidade que procedem do Senhor. Por fim, o Bispo exortou os participantes a “caminharem com os pés firmes no chão e com os olhos viva- mente abertos para a luz da Palavra de Deus, do ensinamento social da Igreja e para a realidade que nos provoca à ação”. 

Nessa primeira noite, o historiador Célio Turno fez uma análise de conjuntura sobre o panorama da crise socioambiental, civilizacional, econômica e democrática. 

Já na segunda noite, palestrou o Cônego Antônio Manzatto (foto), que destacou a perspectiva humanística do Papa Francisco. 

A última noite foi conduzida pelo jornalista Peterson Prates, animando os participantes para a amizade social, além de destacar a sinodalidade e a Economia de Francisco e Clara. Prates também ressaltou a cartilha “Encantar a Política”. Palestrou também Márcia Castro, que apresentou as Metas Populares para o Estado de São Paulo, uma construção coletiva das pastorais e movimentos populares, a qual está disponível no site da Pastoral Fé e Política (www.pastoralfp.com). 

Por fim, os participantes se dividiram nos grupos temáticos Encantar pela Política; Saúde; Direitos humanos/ trabalho/situação carcerária e educação; Ecologia; Mobilidade; Moradia e Direitos da Juventude. Cada grupo propôs metas que serão anexadas ao Jornal das Metas Populares e, posteriormente, entregues aos candidatos ao Legislativo e Executivo. 

Por Márcia Castro
Colaboração especial para a Região Episcopal Belém

Deixe um comentário