Abertas à misericórdia de Deus, as famílias ajudam a melhorar o mundo

Com a participação dos agentes da Pastoral Familiar das regiões episcopais da Arquidiocese de São Paulo e das Dioceses de Campo Limpo, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Osasco, Santo Amaro, Santo André, Santos e São Miguel Paulista, aconteceu no sábado, 20, às 12h, na Catedral da Sé, a missa de encerramento da Semana Nacional da Família 2022.

Abertas à misericórdia de Deus, as famílias ajudam a melhorar o mundo, Jornal O São Paulo

A missa foi presidida por Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar da Arquidiocese e Referencial arquidiocesano da vida e família, e concelebrada pelos Assistentes Eclesiásticos da Pastoral Familiar no Sub-regional SP, os Padres Carlos Eduardo de Souza Roque, da Diocese de Osasco; e Zacarias José de Carvalho Paiva, da Arquidiocese de São Paulo. Também concelebraram os Padres Lealdo Dantas da Cruz, da Diocese de São Miguel Paulista; Raimundo Rosimar Vieira, Assessor dessa Pastoral na Região Lapa; Luiz Eduardo Baronto, Cura da Catedral da Sé; e Helmo César Faccioli, Auxiliar do Cura.

Na homilia, Dom Jorge alertou: “Não nos conformemos ao que não é de Deus. Que não sejamos aquele que tem o pecado como prioridade. O mundo nos abraça para nos arrastar e fazer que esqueçamos o verdadeiro propósito de nossas vidas que é servir, adorar e pregar com a nossa vida a Palavra do Senhor”.

O Bispo lembrou aos fiéis que, mesmo sob condições adversas, é preciso buscar a vontade do Pai e sempre nela caminhar, pois quando o amor inspira os atos não há porta que permaneça fechada. “Precisamos acreditar que a nossa vida é diferente quando estamos voltados a Deus”, enfatizou.

Ao recordar uma frase de Santo Agostinho – “Fizeste-nos para Ti, Senhor, e o nosso coração não está em paz enquanto não repousar em Ti” –, Dom Jorge lembrou que o cotidiano corrido impede a maior convivência familiar, mas pediu para que as famílias se deixem alcançar pela misericórdia do Pai para que possam melhorar o mundo e transformá-lo.

O Bispo concluiu a homilia com a antífona da comunhão: “Ide por todos os caminhos, por todas as veredas, pelas estradas da vida e dizei aos tristes, aos cansados, aos tímidos, aos  desanimados, que tenham coragem, força e alegria, um  ânimo renovado a cada manhã, eis que chegou o nosso Deus e Ele veio para nos salvar”.

Ao fim da missa, ocorreu a bênção das imagens peregrinas da Sagrada Família e o envio para o XXI Congresso da Pastoral da Família do Regional Sul 1 da CNBB, que acontecerá de 15 a 17 de setembro de 2023, no Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba (SP). A última edição ocorreu em Jales (SP), em 2018.

Luiz Fernando Garcia e Ana Filomena S. Faleiros Garcia, casal coordenador arquidiocesano da Pastoral Familiar, lembraram que neste ano o tema da Semana Nacional da Família repetiu o do Encontro Mundial das Famílias, realizado em junho, em Roma: “Amor familiar, vocação e caminho de santidade!” e que neste clima do amor familiar, a missa lembrou o itinerário vivencial do amor gerando frutos de comunhão, participação e missão na família.

(Texto: Juliana Bacci Lima – pela comunicação da Pastoral Familiar)

Deixe um comentário