Apresentação do Senhor: ‘Que a luz de Jesus nunca se apague em nossa vida’

(Foto: Bruno Melo)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu nesta terça-feira, 2, na capela de sua residência, a missa da Festa da Apresentação do Senhor. Nesta data, também se comemora o Dia Mundial da Vida Consagrada. 

A Eucaristia, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese, também foi celebrada em ação de graças pelo 19º aniversário da ordenação episcopal de Dom Odilo.

O Arcebispo explicou que esta festa litúrgica coloca Jesus em evidência como a luz do mundo e a realização das promessas de Deus ao seu povo. Por isso, no início da missa, acontece o rito de benção das velas que são acessas para recordar a luz de Cristo que ilumina os povos.

Consagrar os filhos a Deus

Na homilia, Dom Odilo chamou a atenção para as cenas narradas no Evangelho dessa festa (Lc 2,22-40), que mostram José e Maria levando o menino Jesus ao Templo para ser apresentado a Deus, conforme previa a lei de Moisés, que diz que todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor.

O Cardeal destacou que, atualmente, a apresentação dos filhos a Deus acontece no momento do Batismo, mas não há impedimento que antes mesmo de receber o primeiro sacramento, as crianças sejam levadas e apresentadas à comunidade eclesial.

“Os pais, quando geram um filho, sentem-se participantes da obra criadora de Deus, colocando no mundo mais um ser humano que será filho de Deus. Por isso, a alegria e a beleza de apresentar o filho no templo, consagrá-lo a Deus e pedir-lhe que também o acolha como filho, por meio do Batismo”, afirmou o Arcebispo.

Simeão e Ana

Outro aspecto ressaltando por Dom Odilo é sobre a figura de Simeão, um ancião que servia no templo e havia pedido a Deus que não morresse antes de ver o messias. Por isso, tomando o menino em seus braços, louva e agradece o Senhor, dizendo que, agora, “podes deixar teu servo partir em paz; porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste diante de todos os povos”.

“Este também é um gesto bonito, quando os pais entregam o filho ao sacerdote para que ele o apresente a Deus e repita o gesto de Simeão”, lembrou o Cardeal.

Mosaico sobre a Apresentação de Jesus no Templo, de Marco Rupnik (Foto: Vatican Media)

Além de Simeão, o Evangelho destaca a figura da profetisa Ana, de idade avançada, que, após ficar viúva, vivia no templo fazendo jejuns e orações. Ao ver o menino Jesus, ela também louvou a Deus e começou a falar dele a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.

“Ana é a imagem da catequista e também dos consagrados e consagradas a Deus, que dedicam sua vida a Ele e também testemunham Jesus Cristo e seu Evangelho do Reino de Deus. Que seu exemplo inspire muitos a falarem de Jesus, da fé, das coisas de Deus, sobretudo aos filhos, aos netos”, enfatizou Dom Odilo.

“Não vivemos simplesmente para nós. Em última análise, vivemos para Deus. Que bonito que tantas pessoas percebem que a vida é para a glória de Deus. Que a luz de Jesus nunca se apague em nossa vida, mesmo nos momentos mais difíceis e obscuros que possamos atravessar. Que a luz de cristo nos guie e nos conforte em todo momento”, concluiu o Arcebispo.

Missa com os religiosos

Nesta tarde, Dom Odilo presidirá uma missa pelo Dia Mundial da Vida Consagrada com os religiosos e religiosas que vivem e atuam na Arquidiocese.

A celebração será às 15h, na Basílica Nossa Senhora do Carmo, na Bela Vista, e será transmitida pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter