Começa o tríduo preparatório para a Festa da Conversão de São Paulo Apóstolo

Missa na Catedral da Sé, no começo da tarde desta sexta-feira, foi presidida por Dom Eduardo Vieira dos Santos

Catedral da Sé

Nesta sexta-feira, 22, teve início, na Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Assunção e São Paulo (Catedral da Sé), o tríduo em preparação para a Solenidade da Conversão de São Paulo Apóstolo, o Patrono da Arquidiocese.

Às 11h30, houve o Ofício Divino, conduzido pelo Cura da Catedral, Padre Luiz Eduardo Pinheiro Baronto, seguido da Celebração Eucarística, às 12h, presidida por Dom Eduardo Vieira dos Santos, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Sé.

Na homilia, o Bispo recordou a pandemia do novo coronavírus e pediu que as pessoas enfrentem este momento difícil com responsabilidade e fé. 

“Peçamos à Virgem Maria e ao Apóstolo São Paulo, que intercedam por nossa Arquidiocese, por nosso País e pelo mundo inteiro, para que livres dessa pandemia, possamos louvar e agradecer a Deus sem dor e sofrimento, e nos alegrar pelas maravilhas que Deus faz em nossa vida”, disse o Bispo.

CONVERSÃO E SERVIÇO

Dom Eduardo enfatizou que a nova aliança citada na primeira leitura do dia (Hb 8, 6-13) é fundamentada no amor e na misericórdia, uma vez que todos os batizamos são chamados e instruídos pela Palavra de Deus, para que possam a cada dia contribuir com um mundo onde o individualismo não encontre espaço.

“Saulo tinha uma vida errada e promovia a morte e o sofrimento, mas de repente, quando o Senhor o chamou, ele tem uma mudança radical e passa a salvar vidas e disseminar por toda parte a Palavra de Deus, palavras essas que chegam ao nosso tempo, em nossos corações e nos convidam para amar a Deus”, disse o Bispo, ao recordar a experiência mística em que Saulo tem o encontro com Cristo, e após convertido adota o nome de Paulo.

Reprodução da Internet

O Bispo, fazendo menção ao Evangelho do dia (MC 3, 13-19), no qual Jesus chama os discípulos, enfatizou que o Mestre chamou os doze, não porque eram os melhores, mais inteligentes ou mais santos, mas porque eles se entregaram para o projeto de Deus.

“Jesus chama a cada um de nós para ficar com ele e estando com ele, com certeza estaremos bem, pois estar com Jesus alegra e aquece o nosso coração e nos dá o desejo, a vontade e o anseio de fazer as coisas que Ele fez”, afirmou.

Dom Eduardo concluiu, recordando o santo do dia, São Vicente, Diácono e Mártir, que segundo ele “serviu ao Senhor e pode testemunhar ao mundo que servir é uma graça e vale a pena”.

Ao final da celebração, o Bispo foi presenteado com uma imagem de São Paulo Apóstolo, e o Padre Baronto foi homenageado por seu aniversário natalício.

PROGRAMAÇÃO

A programação do tríduo continua no sábado, 23, com o Ofício Divino, às 11h30 e missa às 12h; e no domingo, 24, com o Ofício Divino, às 10h30, e a celebração Eucarística, às 11h.

No dia 25, Festa da Conversão de São Paulo Apóstolo e aniversário de 467 anos de fundação da capital paulista, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano, presidirá missa solene, às 9h, na Catedral da Sé. Outra missa será realizada às 12h.

As celebrações serão transmitidas pela rádio 9 de Julho e pelas redes sociais da Catedral da Sé e da Arquidiocese.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter