Comissão arquidiocesana prepara programação do centenário de nascimento do Cardeal Arns

Cardeal Paulo Evaristo Arns (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Em 2021, comemoram-se os 100 anos do nascimento do Cardeal Paulo Evaristo Arns, 5º Arcebispo Metropolitano de São Paulo, falecido em 2016. Para coordenar as comemorações do centenário, foi instituída uma comissão responsável pela elaboração de um programa de iniciativas colaborativas a partir de 14 de setembro, quando Dom Paulo completaria 100 anos de vida, até setembro de 2022.

O plano de comemorações deverá ser apresentado à Cúria Metropolitana até 15 de junho. Dentre as iniciativas que estão sendo pensadas para o centenário está a realização de eventos acadêmicos, culturais, pastorais e celebrativos que recordem os muitos aspectos da vida e do ministério de Dom Paulo, assim como a publicação de textos, artigos e demais escritos do Cardeal Arns. A programação tem o objetivo de dar ênfase à sua missão de “pastor e profeta” na maior Arquidiocese do Brasil.

“Desejamos acentuar a vida, a espiritualidade, o engajamento pastoral de Dom Paulo e sua inserção na vida da cidade. Que possamos levar a comemoração do seu centenário para todos os cantos da cidade”, afirmou ao O SÃO PAULO o Padre Tarcísio Marques Mesquita, Coordenador do Secretariado Arquidiocesano de Pastoral e um dos membros da comissão.

Padre Tarcísio explicou, ainda, que as iniciativas contarão com a colaboração de outros clérigos, religiosos e leigos da Arquidiocese, assim como de diversas organizações eclesiais e da sociedade civil, que atuarão como parceiras.

Por essa razão, ao instituir a “Comissão do Centenário do nascimento do Cardeal Paulo Evaristo Arns, OFM”, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, nomeou padres de diferentes âmbitos de atuação da Arquidiocese para organizarem subcomissões voltadas a cada uma das frentes de iniciativas do centenário.

Além do Padre Tarcísio, fazem parte da comissão Dom Eduardo Vieira dos Santos, Bispo Auxiliar da Arquidiocese; Padre Luiz Eduardo Baronto, Padre José Rodolpho Perazzolo, Cônego Antônio Manzatto, Frei Fidêncio Vanboemmel, Cônego Antônio Aparecido Pereira, Cônego José Bizon e o Padre Michelino Roberto.

Cônego Antônio Aparecido Pereira ressaltou que não faltam fontes para pesquisa e criação do programa de eventos comemorativos do centenário. “Há o testemunho vivo de bispos, padres e leigos que conviveram e trabalharam com o Cardeal Arns. O jornal O SÃO PAULO registrou todo o ministério episcopal dele em seus artigos semanais na coluna ‘Encontro com o Pastor’. Os Franciscanos têm em seus arquivos uma parte importante da história. Há também os livros escritos por ele”, destacou.

Outro aspecto que o Cônego Aparecido enfatizou “é que a comemoração do centenário do nascimento de Dom Paulo não deve apenas pensar na memória, mas na herança que deixou, sobretudo, sua herança espiritual”.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter