CulturaVoc: um dia de intenso testemunho vocacional

CulturaVoc: um dia de intenso testemunho vocacional, Jornal O São Paulo
Renata Souza e Priscila T. Nuzzi

O domingo, 28 de agosto, foi marcado pelas atrações do CulturaVoc, no Santuário São Judas Tadeu, da Avenida Jabaquara. O evento trouxe diversas congregações e institutos religiosos, apresentando a riqueza de seus carismas e dons, e também as Pastorais Familiar e Vocacional, atuantes na Região Ipiranga. 

Na rua atrás das igrejas nova e antiga, aconteceram shows de cantores e bandas católicas, como Vida Reluz, Walmir Alencar com Adoração e Vida, Davidson Silva, entre outros, e, também, apresentações de carimbó, tradicional dança paraense. 

Houve, ainda, adoração ao Santíssimo, e a missa de encerramento, presidida por Dom Ângelo Ademir Mezzari, RCJ, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Ipiranga, concelebrada pelo Pároco e Reitor do Santuário São Judas Tadeu, Padre Daniel Aparecido de Campos, SCJ, e o Padre Rarden Pedrosa, SCJ, organizador do evento; Padre José Carlos dos Anjos, Promotor Vocacional da Arquidiocese de São Paulo; Padre Israel Mendes Pereira, Assistente Eclesiástico da Pastoral Vocacional na Região Ipiranga; e o Padre Marcelo Rodrigues Ocanha, OSJ. A missa campal também marcou o encerramento do mês vocacional, com a presença de aproximadamente 600 pessoas. Na homilia, Dom Ângelo disse que é necessário anunciar Jesus Cristo e que eventos como o CulturaVoc mostram a Igreja sempre em construção, na sua riqueza, manifestada nas diversas vocações. 

“A diversidade e complementaridade de tantos dons, carismas e graças são pelo bem do Reino de Deus, para a nossa santificação, para a missão e o serviço”, disse o Bispo. Dom Ângelo lembrou o tema do mês vocacional deste ano: “Eu vi o Senhor, eu o encontrei!”, e destacou: “Toda vocação se inicia quando encontramos Jesus Cristo, o amamos profundamente e por Ele damos a vida. Cristo vive, reina e continua presente no meio de nós, chamando, indicando seus caminhos. Ele continua vivo: na sua Palavra, na Eucaristia, nos irmãos e irmãs, nas famílias, sobretudo naqueles que mais precisam de seu amor. É Ele o Senhor de nossas vidas, da nossa missão. Nós somos suas testemunhas, seus discípulos e missionários!”. 

Por Priscila Thomé Nuzzi
Colaboração especial para a Região Episcopal Ipiranga

Deixe um comentário