‘Deus não abandona aqueles que sofrem por causa de Cristo’

(reprodução da internet)

Na missa desta sexta-feira, 16, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, ressaltou a alegria dos apóstolos por serem considerados dignos de sofrerem em nome de Jesus.

A Eucaristia, celebrada na capela da residência arquiepiscopal, foi transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Na liturgia deste dia, começou-se a ler o 6º capítulo do Evangelho de São João, a partir do milagre da multiplicação dos pães e culminará no discurso sobre o “pão da vida”.

“Jesus realiza um grande sinal, que as pessoas não podem negar, todos ficam muito felizes e até dizem que esse e o profeta que estavam esperando, que vai resolver seus problemas por meio dos milagres. Jesus, porém, não aceitou esta maneira de interpretar as coisas. Vendo que queriam arrebatá-lo para fazê-lo rei, ele se retira sozinho para o monte”, destacou Dom Odilo, na homilia.

O Arcebispo sublinhou ainda hoje, muitas pessoas têm dificuldade para entender que os problemas da vida nem sempre podem ser solucionados de forma imediata, por meio milagres. “Que bom seria que não precisássemos mais vacina, nem de máscara ou álcool em gel, todos pudessem sair pelas ruas, fazer festas. No entanto, isso está na nossa responsabilidade. Não devemos exigir de Deus o que é nossa responsabilidade”, observou o Cardeal, lembrando que Deus dotou o ser humano da capacidade de cuidar uns dos outros e encontrar soluções para as situações cotidianas.

“Deus vem ao nosso socorro com a sua graça e sua força, dá-nos sustento, coragem, inteligência e nos dá, de toda forma, a sua presença que nos dá certeza de que não estamos sozinhos. Mas Deus não se substitui ao homem, que deve fazer a sua parte”, acrescentou o Cardeal.

O discurso de Gamaliel

Dom Odilo também meditou sobre a primeira leitura (At 5,34-42), que narra a prisão dos apóstolos que são ouvidos pelas autoridades e, um dos fariseus do so Sinédrio, Gamaliel, que recordou os fariseus que já haviam surgido outros pregadores que, com o passar do tempo, perderam a relevância e desapareceram. Então, ele intercedeu pelos seguidores de Cristo:

“Não vos preocupeis com esses homens e deixai-os ir embora. Porque, se este projeto ou esta atividade é de origem humana será destruído. Mas, se vem de Deus, vós não conseguireis eliminá-los”.

Os apóstolos, então, foram libertados, porém, proibidos de pregar em nome de Cristo. “Após tanto sofrimento, os apóstolos saíram felizes, por serem considerados dignos de sofrer pelo nome de Jesus”, observou o Arcebispo, advertindo: “Quem é de Jesus, prepare-se para o sofrimento. Estar com Jesus não é estar livres de cruzes”.

Por fim, o Cardeal recordou que quem é perseguido como o Senhor, também receberá o prêmio da ressurreição, da vida eterna. “Deus não abandona aqueles que sofrem por causa de Cristo”, concluiu.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter