Dom Odilo preside missa em honra a São José Operário em paróquia no Imirim

Arcebispo de São Paulo celebra Eucaristia na Paróquia São José Operário (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Na tarde do sábado, 1° de maio, Dia Mundial do Trabalho, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu missa na Paróquia São José Operário, no Imirim, na zona Norte. A Igreja Católica celebra neste dia a Festa de São José Operário.  

No início da celebração, Dom Odilo manifestou sua alegria em poder estar reunido com a comunidade na festa de São José Trabalhador, o que não foi possível fazer, por causa das restrições para conter a pandemia, em 19 de março, quando é celebrado o Dia de São José, esposo da Virgem Maria e Patrono da Igreja Católica.

A missa foi concelebrada pelo Pároco, Padre Eduardo Higashi, contou com a presença de alguns fiéis, respeitando os protocolos de segurança, e pôde ser acompanhada ao vivo pelo canal do YouTube da Paróquia.

Festividades de São José

A solenidade foi preparada por um tríduo dedicado ao Padroeiro dos Trabalhadores, que também foi transmitido. “Rezamos na intenção dos desempregados e dos enfermos. Também colocamos em oração as famílias, principalmente aquelas que estão passando por algum sofrimento, seja pela perda de um ente querido ou por ter alguém internado”, pontuou Padre Higashi. 

O Pároco contou que um dos principais desafios do período tem sido “viver um Cristianismo virtual”. Para ele, a situação, embora emergencial, tem exigido muitas adaptações. “Porque o Cristianismo é o toque, é o conviver e o partilhar. Virtualmente você não consegue fazer isso com tanta eficácia.” 

Para o casal Letícia Andrade, 30, advogada autônoma, e Felipe Camargo, 33, estatístico, poder participar presencialmente da missa foi algo especial. 

Embora o casal não esteja desempregado – a advogada presta serviços em sua área e o estatístico é funcionário de uma empresa de estatística –, ambos levaram à celebração suas carteiras de trabalho para serem abençoadas pela intercessão de São José Operário. 

“A gente reza pelos desempregados da família e alguns amigos que também estão em uma situação difícil. Então, viemos rezar por eles, mais do que por nós”, disse Letícia. 

“Estou conseguindo fazer home office, em um trabalho relativamente estável, por isso rezo também para agradecer e pela manutenção do emprego, que é um privilégio”, partilhou Camargo. 

São José, o escolhido por Deus

Dom Odilo iniciou a homilia recordando que há 150 anos São José é Patrono Universal de toda a Igreja. “Patrono significa, neste caso, pai, cuidador, protetor e de alguma forma provedor. São José ocupa para a Igreja o papel que na família o pai ocupa”, disse o Cardeal. 

Salientando que tudo o que Deus faz tem um significado, Dom Odilo pontuou que a escolha por São José teve sentido não somente naquele momento, mas também para a história da Igreja. “Se Deus destacou São José, como fez, isso permanece válido hoje. São José não só foi grande, foi escolhido para uma grande missão”, afirmou o Arcebispo. “Sua missão foi a casa de Nazaré, a Sagrada Família, o núcleo inicial da Igreja.” 

O Cardeal reforçou ainda que o Ano de São José, proclamado pelo Papa Francisco, no dia 8 de dezembro de 2020, servirá para reconhecermos o significado atual dele como Patrono da Igreja. “São José não é simplesmente um Santo dentre tantos outros. Foi alguém que Deus chamou.” 

Dom Odilo relembrou que todas as vezes que São José recebeu o recado de Deus, por sonhos, acatou sem questionar. Foi assim desde quando o anjo lhe anunciou a gravidez de Maria. “José, diz o Evangelho, levantou-se naquela mesma hora, fez o que o anjo lhe pediu, abraçou a missão sem medo, sem titubear, sem pensar ‘será que vou ter vantagem nisso?’, ‘O que vão dizer?’. Ele percebeu que Deus queria isso dele e acolheu Sua vontade.”

Ao listar as muitas surpresas de Deus na vida de São José, o Arcebispo ressaltou que hoje vivemos uma cultura marcada pela internet. “Muitas vezes, a gente acha que a vida é programar, formatar e depois apertar o enter que tudo vai acontecendo”, ilustrou Dom Odilo. “Não é assim. Em nossas vidas, as surpresas vêm a toda hora. Quem contava com a pandemia de COVID-19?” 

O Arcebispo orientou que não necessariamente devemos dizer que a pandemia seja uma surpresa de Deus, mas que podemos nos perguntar o que Ele está querendo nos dizer com isso. “Temos que estar abertos e atentos às surpresas de Deus. Devemos usar o discernimento para saber o que Ele está querendo de nós diante dessas situações.”

Reforçando que São José é exemplo para nós, por ser “homem de fé, justo, fiel e perseverante”, Dom Odilo conduziu a todos a refletir quantas vezes pensamos em desistir diante de alguma dificuldade. E aconselhou que precisamos ter calma. “A vida é assim, feita de muitos passos, de muitos momentos que pedem de nós discernimento, fidelidade, fé, confiança em Deus que nos guia. Isso é viver a fé.” 

“No Evangelho, não há nenhuma palavra de São José. Mas a vida de José fala, inclusive para nós, que às vezes falamos demais. Quantas vezes a gente deveria fazer um pouco mais de silêncio?”, indagou o Arcebispo. “São José é grande, não pelos muitos discursos que fez, mas pela sua fé e atitude, pelo seu silêncio, pela sua fidelidade e perseverança”, concluiu Dom Odilo.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter