Em e-book, pesquisadores da Fiocruz analisam os impactos sociais da pandemia

Foco de observação está especialmente nas populações mais vulneráveis

Fiocruz

O Observatório COVID-19 Fiocruz e a Editora Fiocruz lançam o e-book “Os Impactos Sociais da Covid-19 no Brasil: populações vulnerabilizadas e respostas à pandemia”, que já está disponível para download gratuito na plataforma SciELO Livros

O objetivo do livro é analisar o impacto da pandemia a partir de marcadores sociais diversos, como raça, gênero, classe social, sexualidade, territórios e dinâmicas social e econômica.

Organizado pelos pesquisadores Gustavo Corrêa Matta, Sergio Rego, Ester Paiva Souto e Jean Segata, a edição integra a série “Informação para Ação na Covid-19”, sendo o segundo volume de cinco publicações que serão lançadas pelo Observatório e pela Editora.

“Analisar e intervir sobre os fenômenos decorrentes da circulação e transmissão não se resume a identificar o vírus, compreender sua disseminação e controlá-lo. A colocação em cena da COVID-19 em diferentes contextos, espaços e linguagens, especialmente em situações de extrema desigualdade sociossanitária, expõe a multiplicidade e especificidade do fenômeno pandêmico”, afirmam os organizadores na apresentação do e-book.

Estrutura

Dividido em três partes e 17 capítulos, o livro reúne informações produzidas, ao longo da pandemia, por 68 especialistas de diversas áreas, como antropologia, bioética, história, medicina, comunicação, ciência política, psicologia, relações internacionais, políticas públicas, entre outras.

A primeira parte do e-book traz informações produzidas no campo das ciências sociais e humanidades, apresentando suas possibilidades de articulação. A segunda é dedicada as diferentes narrativas sobre as populações vulnerabilizadas e, a terceira parte, traz uma análise da pandemia com foco na ciência, tecnologia e comunicação.

Lançamento

Na live de lançamento do e-book, transmitida na quinta-feira, 29, pelo canal VídeoSaúde da Fiocruz no Youtube, o pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz (Ensp/Fiocruz) e coordenador do Observatório COVID-19 Fiocruz, Carlos Machado de Freitas, reforçou que “o livro traz uma diversidade de temas que nos permite enxergar a COVID-19 para além dos seus aspectos biológicos, médicos e epidemiológicos, que são importantes, mas não são únicos”.

A pesquisadora na Rede Zika de Ciências Sociais e uma das organizadoras do e-book, Ester Paiva, pontuou que ele traz “uma reflexão de como chegamos a esse cenário atual”. Salientou também que a publicação “tem o objetivo de apontar caminhos e auxiliar, porque o livro tem reflexões aprofundadas, tem o caráter informativo e relata também um pouco da história e do presente, o que colabora com que os temas abordados tenham mais visibilidade”.

Ainda durante a live, o coordenador da Rede COVID-19 Humanidades MCTI, liderada pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Jean Segata, que também participou da organização do livro, destacou que ele registra apenas uma parte de toda a tragédia pandêmica.

Ao agradecer as pessoas que participaram das pesquisas, respondendo os questionários e narrando suas trajetórias, Segata destacou que embora sejam histórias de dor e perdas, são também histórias de luta, resistência e de enfrentamento. “São essas pessoas e também aquelas que já não estão mais conosco por conta dessa tragédia que são as verdadeiras protagonistas da ciência da COVID-19, porque é no seu cotidiano, nos seus corpos, nas suas memórias e biografias que a pandemia ganha forma. São nas suas vidas que a pandemia escreve novas realidades e desafios”.

(Com informações do portal Fiocruz)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter