Em reunião do CRP, membros das pastorais e movimentos detalham ações a Dom Carlos Lema

Os membros do Conselho Regional de Pastoral (CRP) da Região Episcopal Sé se reuniram presencialmente, em 25 de agosto, no salão da Cúria Regional, com Dom Carlos Lema Garcia. Também participaram os Padres Aparecido Silva, Vigário Adjunto da Região Sé; e José Arnaldo Juliano, Coordenador Regional de Pastoral.

Padre Arnaldo Juliano e Dom Carlos Lema Garcia (fotos: Ruy Halasz)

Após a oração inicial, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Sé pediu que cada membro das pastorais ou movimentos fizesse um breve relato das atividades realizadas durante a pandemia e expressasse as perspectivas para o pós-pandemia.

Por primeiro, o casal Antonio Carlos Cunha e Carmélia M.Vasconcelos M. Cunha falou representando os Setores Pastorais. Depois, teve a palavra o casal coordenador da Pastoral Familiar, Bráulio Gonçalves e Simone Madeira, que recordou que atualmente uma equipe de 30 pessoas faz o acompanhamento aos noivos e depois aos recém-casados, em parceria com os integrantes do Encontro de Casais com Cristo (ECC); e, também, os casais em segunda união. Essa pastoral tem como Assistente Eclesiástico o Padre Alessandro Enrico de Borbón.

Pelo ECC, cujo Assistente Eclesiástico é o Frei Wilson Batista Simão, OFM, falou o casal José Roberto Berretta e Ana Cristina Paula Lima, que explicou quais são as atividades realizadas regularmente, como os encontros, círculos e pós-encontros nas paróquias.

Representando a Pastoral da Animação Bíblico-Catequética, Ana Luiza José recordou o encontro on-line de fevereiro de 2021 por ocasião da Semana Catequética e o realizado em agosto na Semana do Catequista. Essa pastoral da tem como Assistente Eclesiástico o Padre Marcelo Delcin.

Dom Carlos Lema ressaltou que é preciso investir na Catequese, pois é a maneira mais profunda de evangelizar desde os primeiros anos e para despertar vocações.

Lígia Terezinha Pezzuto falou sobre o Serviço da Escuta, que ao longo desta pandemia não realizou atividades, pois o contato presencial para tal é indispensável. O recém-nomeado Assistente Eclesiástico desta atividade é o Diácono Permanente Vicente de Paulo Nogueira.

Padre José Edson de Santana Barreto, Assistente Eclesiástico do Setor Juventude e da Pastoral Vocacional, disse que o Setor manteve reuniões on-line para motivar as lideranças. Em relação às vocações, o Sacerdote lembrou que três jovens foram encaminhados para o Seminário Propedêutico e mais oito estão em acompanhamento.

Irmã Josefa Ferreira de Medeiros, da Pastoral do Menor, comentou sobre as reuniões on-line que têm sido realizadas ao longo da pandemia, a fim de implementar os trabalhos nas paróquias da Região. Ela lembrou que a equipe da Pastoral é composta por três advogadas, três assistentes sociais, uma psicóloga, uma jornalista, uma médica e uma enfermeira. O Assistente Eclesiástico é o Padre Luiz Claudio Braga.

Representante da Pastoral da Ecologia, Marco Antonio Paffetti, destacou a realização de lives com o objetivo de formar equipes paroquiais para esta pastoral. Pela Pastoral da Saúde, Iracema Toledo mencionou a realização de encontros formativos e a participação da Pastoral no Congresso Nacional de Saúde, além dos encontros de espiritualidade.

Assistente Eclesiástico da Pastoral do Migrante, o Padre Antenor Dalla Vecchia, CS, lembrou o aumento das situações de desemprego e dos problemas de saúde física e emocional entre os migrantes, motivos pelos quais foram realizadas formações on-line. Além disso, a Paróquia Nossa Senhora da Paz intensificou ações em favor dos refugiados, incluindo a distribuição de aproximadamente 600 cestas básicas por mês.

Pela Pastoral da Comunicação, Ruy Halasz destacou que os agentes se organizaram nas paróquias para a transmissão das missas pela internet ao longo da pandemia. Assessor Eclesiástico desta Pastoral, o Padre Carlos André Romualdo destacou que é necessário que todas as paróquias montem suas equipes de Pascom para auxiliar os trabalhos de divulgações no jornal O SÃO PAULO, no Facebook da Região Sé e na rádio 9 de Julho.

Ruy Halasz também falou sobre a atuação da Pastoral Litúrgica; e Marcelo Kobayakawa comentou sobre os trabalhos do grupo de articulação do laicato.

“Cada um de nós tem de viver como pessoas da Igreja, pois somos como a cidade em cima da montanha: não tem como não sermos vistos, não podemos nos esconder. As pessoas esperam que saibamos dar um testemunho de fé, que mostremos quais são as obras que estamos fazendo. Temos que cuidar de nossa vida de oração, agir pelos sacramentos”, comentou Dom Carlos Lema.

Ao término da reunião, o Padre José Arnaldo pediu que cada pastoral, associação, movimento envie ao Centro Pastoral Sé os dados e contatos de todos os membros das equipes que estão atuando em cada uma delas. Por fim, Dom Carlos fez uma breve oração.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter