Medalha São Paulo Apóstolo: reconhecimento das obras que manifestam a glória de Deus na cidade

Contemplados com a Medalha São Paulo Apóstolo 2021, em cerimônia na quinta-feira, 26 (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Na noite da quinta-feira, 26, aconteceu a cerimônia de entrega da edição 2021 da Medalha São Paulo Apóstolo, instituída pela Arquidiocese de São Paulo em 2015 om o objetivo de reconhecer e homenagear pessoas e instituições que se destacaram em diversas atividades e contribuíram com a missão evangelizadora da Igreja em nossa cidade.

O evento aconteceu no teatro TUCA, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), em Perdizes, e foi transmitido pelas mídias digitais.

Ao abrir a cerimônia, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, ressaltou que, este ano, a homenagem deu maior ênfase para as pessoas e instituições que se destacaram por iniciativas voltadas para a solidariedade e o cuidado da saúde das pessoas atingidas pelos impactos da pandemia de COVID-19.

“Esses contemplados representam muitos outros que têm dado um testemunho significativo do bem em nossa cidade. Ainda travessamos uma pandemia, vivemos um tempo duro, com tantos sofrimentos e limitações. Mas também com tanta coisa bonita que foi feita para socorrer quem está sofrendo, para que juntos possamos superar este mal que afeta toda a sociedade”, afirmou o Dom Odilo.  

Testemunho laical

Cardeal Scherer entrega medalha a Dalton Chamone (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O primeiro homenageado foi o médico e professor universitário Dalton de Alencar Fischer Chamone, cuja carreira é marcada pela propagação de uma Medicina humanizada e pautada pelos princípios da ética cristã. 

Chamone dedicou a medalha a seus familiares e pacientes, recordando de modo especial, o Cardeal Paulo Evaristo Arns (1921-2016), cujo centenário de nascimento será comemorado em setembro, e Dom Luciano Mendes de Almeida (1909-2006). “Dom Luciano me ensinou muito. Enquanto eu o acompanhava para os exames médicos, ele me doutrinava”, afirmou Doutor Chamone, sobre o Servo de Deus, cujo processo de beatificação está em andamento no Vaticano.

Serviço sacerdotal

Padre Sidinei recebe a medalha de Dom Ângelo Mezzari (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Esta categoria homenageou o Padre Sidinei Lang, atual Diretor Espiritual do Seminário de Teologia Bom Pastor, reconhecido conhecido por sua dedicação à formação espiritual de gerações de sacerdotes da Arquidiocese de São Paulo e pelo testemunho de zelo sacerdotal e serviço pastoral.

O homenageado dedicou a homenagem aos mais pobres aos quais serviu em quase quatro décadas de ministério sacerdotal. Padre Sidinei recordou, particularmente, o período em que trabalhou na comunidade de Heliópolis, na zona Sul da capital, na época, a maior favela da América Latina. O Sacerdote enfatizou que a população dessa reunião é marcada por inúmeros problemas sociais, mas extremamente aberta para acolher o Evangelho. “É uma Igreja viva… Talvez, tenha sido uma das experiências mais bonitas que pude ter em meu ministério”, afirmou.

Ação Caritativa e de Promoção Humana

Dom Jorge Pierozan entrega medalha ao Diácono Nilo (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O contemplado foi o Diácono Nilo Jose de Carvalho Paiva, responsável pelo núcleo da Caritas na Região Episcopal Santana, no qual realiza trabalho caritativo em favor dos mais vulneráveis, além de realizar um trabalho pastoral e evangelizador no Conjunto Habitacional Cingapura da Avenida Zaki Narchi, no Carandiru, com a comunidade Canto de Maria, da qual é membro.

O Diácono Nilo agradeceu à sua família e à comunidade a qual pertence pelo apoio recebido em seu ministério. Ele também agradeceu o estímulo e exemplo do Arcebispo, bispos auxiliares e sacerdotes  no serviço caritativo. Por fim dedicou a medalha aos diáconos permanentes da Arquidiocese. “Somos cerca de 100 diáconos que realizam  inúmeros serviços caritativos  de promoção humana, muitas vezes, silenciosamente, sem propaganda, mas com muita entrega e afinco”, destacou, recordando que ministério da caridade é inerente ao diaconato na Igreja.

Ação Missionária

Padre Odacir Lazaretti recebe medalha em nome do Padre Flávio Demoliner (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

A medalha foi conferida ao Padre Flávio Demoliner, Pároco na Paróquia Santa Cruz, na Região Episcopal Santana, onde criou a Pastoral Solidariedade Guanelliana, que realiza ações voltadas para pessoas mais pobres.

Em nome do contemplado, que estava em missão fora de São Paulo, o Padre Odacir Lazaretti, Vigário Paroquial, ressaltou que a iniciativa caritativa que motivou o prêmio nasceu diante da realidade da população que necessitava não apenas no alimento material, mas também espiritual. Recordando os ensinamentos do fundador da congregação, São Luiz Guanella, o missionário afirmou: “Somos convidados a dar pão e paraíso. É graças a essa iniciativa que nossa  comunidade está se transformando em um centro onde se pode dizer que o amor, a solidariedade e a vida acontecem, porque os corações se abrem para testemunhar esse amor”.

Inovação na Metodologia Pastoral

Paula Pirolo recebe medalha de Dom Luiz Carlos Dias (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

A contemplada foi Paula Lorenna Alves Pirolo, que fundou com o esposo, Emerson Pirolo, o projeto Solicitude, com as pastorais sociais da Paróquia Jesus Ressuscitado, no Setor Conquista, na Região Episcopal Belém. A iniciativa começou com a construção de moradias permanentes para famílias em situação de vulnerabilidade e se expandiu para ações socioeducativas em Saúde, Educação, Segurança, Família e Espiritualidade, alicerçadas na Doutrina Social da Igreja.

Paula dedicou a medalha às centenas voluntários do projeto e lembrou que a iniciativa representa muitas outras obras realizadas pelos católicos da cidade em favor dos mais necessitados. “Ultrapassamos 50 toneladas de mantimentos, atendemos as famílias, visitando, cadastrando, orientando, acompanhando. Tudo isso foi pensado para o desenvolvimento integral das pessoas”, disse a contemplada, frisando que a graça de Deus é a grande protagonista dessa obra. “Somos apenas canal para que essa graça chegue a tantos”, completou.

Educação Cristã

Hélio Begliomini recebe medalha de Dom Carlos Lema (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Diretor clínico do Instituto de Medicina Humanae Vitae (Imuvi) e Paroquiano da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no Jardim Tremembé, da Região Santana, o médico Hélio Begliomini atende gratuitamente, no ambulatório que criou na década de 1980, pessoas em situação de vulnerabilidade, trabalho caritativo que inspirou a  criação de uma farmácia mantida com doações espontâneas para assegurar medicamentos aos atendidos.

Emocionado, Hélio agradeceu à Igreja pelo reconhecimento e compartilhou o mérito da homenagem com os fiéis e sacerdotes que passaram pela paróquia da qual faz parte, além dos voluntários que se dedicam ao trabalho caritativo da comunidade. “Sou imensamente grato a Deus pelo imerecido dom da vida, pelos pais, irmãos e familiares que tive, pela educação e fé católica que recebi, pelos inesquecíveis amigos cristãos… por tantos homens e mulheres virtuosos que conheci, verdadeiros santos da seara do Senhor, os quais aprendi a admirar, estimar e me deixar, felizmente, ser por eles influenciado”, acrescentou. 

Defesa e promoção da vida e dignidade humana

Cardeal Scherer entrega medalha a Edson Aparecido (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

A medalha foi conferida ao secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido dos Santos, por sua atuação no combate à pandemia de COVID-19 na cidade, incluindo o apoio que tem dado aos consultórios de rua, formados por equipes multidisciplinares que prestam serviço de atenção integral à saúde da população em situação de rua em diferentes pontos da capital paulista.

O Secretário salientou ser um privilégio receber a medalha em um momento tão desafiador que sociedade vive com a pandemia que vitimou cerca de 35 mil paulistanos. “A cidade de São Paulo, no trabalho anônimo de milhares de médicos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde, entidades filantrópicas, Igreja Católica. Todos foram capazes de se unir, sob o comando do Sistema Único de Saúde (SUS) para salvar milhares de pessoas”, destacou o homenageado, recordando, ainda, a memória do prefeito Bruno Covas, falecido em maio.

Cultura

Fábio rodrigues recebe medalha de Dom José Benedito (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O contemplado nessa categoria foi o projeto “Brasil, Terra de Santos”, iniciativa que apresenta, por meio de perfis no Instagram e no Facebook a biografia dos brasileiros com causas de beatificação e canonização em curso ou já canonizados.

Um dos idealizadores do projeto, o jovem Fábio Rodrigues dos Santos, afirmou que o propósito da  iniciativa é inspirar a vida das pessoas com o exemplo de testemunhos de brasileiros que caminham ou já foram reconhecidos pela Igreja por sua santidade e por suas ações nos mais variados campos. “Assim, o Brasil foi se construindo, com tantas dificuldades, mas também com tantas coisas bonitas, porque a santidade de muitos se fez presente. E, assim, nós devemos continuar,  para atravessarmos esse período difícil de pandemia, que já levou mais de 580 mil vidas, e para reconstruirmos nosso País, na paz, na justiça, na dignidade, no amor”, afirmou.

Comunicação Social

Sidinei Fernandes recebe medalha de Dom Carlos Silva (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

A medalha foi conferida à TV Canção Nova, pelo documentário “Deus habita esta cidade – somos suas testemunhas”, que foi ao ar pela primeira vez no domingo de Páscoa, 4 de abril, e está disponível na internet.

O jornalista Sidinei Fernandes, roteirista do documentário, explicou que a produção foi idealizada com o objetivo de recordar às pessoas da presença de Deus na maior metrópole do País. Ele relatou que, durante as gravações, a resposta de uma pessoa em situação de rua entrevistada redirecionou o roteiro do documentário.

“Ao ser questionada onde ela enxergava Deus nesta cidade, ela foi enfática  em responder que Deus habitava em seu coração. A partir disso, não tive dúvidas de que São Paulo só se tornou gigante  é pujante, porque Deus habita no coração de cada um que mora nesta cidade. Deus fez, do coração dos paulistanos, o seu pequeno casebre ou a sua grande catedral. Por isso, temos a obrigação de ser suas testemunhas”, relatou Sidinei. 

Serviço Social

Maria Regina dos Santos, presidente do COR (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

A instituição contemplada foi o COR – Centro de Orientação à Família. Fundada em 1971 por Nair Salgado, auxiliada por um grupo de cristãos pertencentes à Legião de Maria, a entidade atua na promoção cultural e bio-psico-social do indivíduo e da família, para se atingirem os níveis condizentes com a dignidade humana.

A presidente da instituição, Maria Regina Leandro dos Santos, Pedimos, destacou que o COR recebe o reconhecimento no ano em que celebra 50 anos de fundação. Ela dedicou a medalha a todos os colaboradores e pessoas atendidas. “Pedimos a Deus força e coragem para continuar nesta missão que não é fácil… Pela intercessão de São Paulo Apóstolo, o COR deseja continuar a servir ao Povo de Deus e à Igreja de Jesus Cristo”, completou.

Menção Honrosa

Fábio Nusdeo, contemplado com a menção honrosa (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O homenageado com a menção honrosa a Fábio Nusdeo, economista e advogado, professor aposentado da USP e autor de diversos livros e artigos sobre Direito Econômico em seus vários segmentos. Desde a década de 1960, é membro do Conselho de Assuntos Econômicos da Arquidiocese de São Paulo (CAE).  

Ao saudar Doutor Fábio, o Cardeal Scherer recordou que, dos sete arcebispos de São Paulo, Nusdeo trabalhou com quatro, iniciando seu serviço no CAE ainda no  arcebispado do Cardeal Agnelo Rossi.

Ao agradecer pela homenagem, o Economista sublinhou que ele é quem deve homenagear e agradecer à Igreja em São Paulo por lhe proporcionar a oportunidade de, por meio do serviço prestado, realizar-se pessoalmente como cristão.”Nós, os agraciados com esta medalha, somos devedores da Arquidiocese de São Paulo por tudo aquilo que recebemos”, disse o Doutor Fábio.

Testemunho das boas obras

Na conclusão da cerimônia, Dom Odilo enfatizou que as pessoas e instituições homenageadas são histórias e testemunhos de boas obras por meio das quais Deus é glorificado na sociedade.

Assista à integra da cerimônia da Medalha São Paulo Apóstolo 2021:

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter