‘Os pobres são os primeiros destinatários da Boa-Nova do Natal do Senhor’

Voluntária participa de missa presidida pelo Cardeal Scherer por ocasião da iniciativa Natal dos Pobres, promovida por comunidades, movimentos e grupos eclesiais (Fotos: Luciney Martins/ O SÃO PAULO)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu, na tarde do domingo, 20, na Paroquia Sagrado Coração de Jesus, em Campos Elíseos, a missa de conclusão da iniciativa Natal dos Pobres. 

Participaram da celebração os agentes, missionários e voluntários das diversas comunidades, movimentos e grupos eclesiais que, há cinco anos, realizam o evento solidário em favor dos mais necessitados.

Na pandemia

Ao contrário dos anos anteriores, não pode ser realizada a grande ceia natalina na Praça da Sé, devido à atual pandemia. Por isso, as 1,5 mil refeições que são distribuídas anualmente foram entregues em marmitas, acompanhadas de kits de higiene pessoal. Para isso, foram adotados todos os protocolos e medidas preventivas recomendadas pelas autoridades sanitárias

Outra mudança é que a maior concentração das atividades aconteceram na região conhecida como Cracolândia, onde vivem milhares de pessoas em extrema situação de vulnerabilidade causadas pela dependência do crack.

Ao todo, 200 voluntários e missionários que colaboraram na iniciativa que acontece em conjunto com a ação missionária Thalita Kum, promovida pela Comunidade Aliança de Misericórdia.

Essa ação missionária faz alusão as palavras ditas por Jesus – “Menina, levante-se” – ao curar a filha de um dos chefes da sinagoga por Jesus, como narra o capítulo 5 do Evangelho de São Marcos.

“Em dois dias de missão, também foram realizadas atividades como corte cabelo e barba, manicure, atendimento de oração e evangelização… Esse é o presente de Natal da Arquidiocese de São Paulo aos nossos irmãos mais necessitados”, explicou o Padre Rodrigo Custódio Andrade Ramos, presidente da Aliança de Misericórdia.

(Fotos: Luciney Martins/ O SÃO PAULO)

Resgate do Natal cristão

Na homilia, Dom Odilo ressaltou que o Natal dos Pobres está, aos poucos, tornando-se uma pequena tradição local. “Que essa missão se torne uma tradição que alcance os séculos, porque é uma iniciativa muito bonita e significativa”, afirmou.

“Ir ao encontro dos pobres, neste contexto do Natal é muito importante. Eles são os primeiros destinatários da Boa-Nova do Natal, a ouvir essa palavra consoladora, ‘alegrai-vos, o Senhor está perto!”, acrescentou o Cardeal.

O Arcebispo destacou, ainda, que o gesto de solidariedade para com os pobres ajuda a recuperar o significado cristão do Natal. “O Nosso muito está muito distraído e desatento a esse significado, colocando todo o destaque em aspectos secundários que até encobrem o sentido mais importante desta festa”, sublinhou.

“Deus vem ao nosso encontro de muitas maneiras e espera que o acolhamos, que tenhamos sensibilidade e atenção para não perder esse encontro, não desperdiçar essa ocasião”, completou Dom Odilo.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter