Outubro Rosa: companhias de transporte se mobilizam para conscientizar passageiros

Iniciativas de prevenção ao câncer de mama acontecem em estações e terminais da capital paulista

Freepik

Do dia 1º ao 31 deste mês, acontece o Outubro Rosa, também conhecido como mês de prevenção e combate ao câncer de mama. A cidades e monumentos ganham luzes rosa, cartazes, outdoors e campanhas de saúde para lembrar de como essa doença pode ser mais facilmente trada de diagnosticada logo.

De acordo com o Ministério da Saúde, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no Brasil e no mundo, depois do câncer de pele. Responde por quase 30% dos casos novos de câncer em mulheres. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) é de 66.280 novos casos de câncer de mama em 2020, com quase 18 mil mortes. A idade é um dos principais fatores de risco para a doença, sendo que quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos. Além disso, excesso de peso, a falta de atividade física e consumo de bebida alcoólica podem contribuir para o desenvolvimento da doença. Homens também têm câncer de mama, embora seja mais raro.

Outubro rosa em 2021

O objetivo do Outubro Rosa 2021 é divulgar informações sobre o câncer de mama e fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento da doença.

O Governo do Estado de São Paulo, anunciou que o programa Corujão da Saúde, a partir de outubro será focado na área de Oncologia para agilizar o diagnóstico e tratamento de pacientes com câncer.

A medida visa atender a uma demanda reprimida de 335 mil exames, de mais de onze tipos diferentes em diversas especialidades que foram cadastrados pelos municípios na Cross (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) até o dia 31 de agosto. Além disso, o programa também irá oferecer 19,1 mil sessões de radioterapia para o tratamento de 1 mil pacientes.

As empresas ligadas à Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) prepararam uma programação especial para o Outubro Rosa. O objetivo é informar passageiros da CPTM, EMTU e Metrô sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama.

No dia 15, das 10h às 16h, quem passar pela Estação Barra Funda da CPTM poderá participar de uma ação interativa para conscientização sobre o câncer de mama, em parceria com a ONG Femama. O público poderá decorar um sutiã com o que gostariam de passar a outras pessoas sobre o assunto, representando a luta e a conscientização sobre a doença. Também haverá espaço para fotos, incentivando o uso da #perguntapraela. Para chamar a atenção aos cuidados da prevenção ao câncer de mama, parte das estações de transferência da Companhia – Itaquera, Tatuapé, Santo Amaro, Brás, Luz, Barra Funda, Tamanduateí, Osasco e Pinheiros – estarão com as escadas rolantes adesivadas com artes da campanha ‘Se toque! Outubro Rosa é sobre prevenção’.

EMTU

No dia 7, o Programa Bem Querer Mulher promoverá no Terminal Jabaquara rodas de conversa sobre o câncer de mama e violência contra a mulher, com demonstração da forma correta de realizar o autoexame e distribuição de brindes.

Entre os dias 8 e 17, profissionais da escola ESSA – Escola de Enfermagem estarão nos terminais da EMTU, das 10h às 14h, informando passageiros sobre câncer de mama e realizando aferição de pressão arterial e testes de glicemia.

No dia 13, voluntárias da Associação Rosa Mulher e a presidente da entidade, Beatriz Sakano, que venceu a luta contra o câncer de mama há 20 anos, estarão no Terminal São Mateus, das 10h às 12h, para ensinar o autoexame das mamas para as passageiras.

Já no dia 23, das 10h às 14h, psicólogos do Instituto Psiu conversarão com os passageiros do Terminal Jabaquara sobre o câncer de mama e os impactos emocionais da doença. A conscientização será também para o público masculino.

No fim do mês, alunos da UNIP estarão no Terminal Jabaquara no dia 29, das 9h às 16h, orientando passageiros sobre o câncer de mama e disponibilizando testes de glicemia e aferição de pressão arterial.

Metrô

Durante todos os dias de outubro, a estação Sé, ponto de conexão das linhas 1-Azul e Linha 3-Vermelha, oferece uma experiência artística aos seus passageiros. A exposição “Artemisa: Arte Urbana para um Outubro Além do Rosa” expõe retratos de seis mulheres diagnosticadas com câncer de mama e traz seus relatos diante desta doença tão desafiadora. A mostra inédita conta com vídeos que destacam as fotografias de cada paciente, exibem suas histórias e, ao final, apresentam ilustrações realizadas pela artista Mari Pavanelli. A iniciativa visa conscientizar a população sobre a doença e ressaltar a importância de realizar exames periodicamente.

Na estação Clínicas, da Linha 2-Verde, a partir do dia 7 a mostra “Mulher, Substantivo Próprio” terá como tema as mulheres, abordando diferentes contextos sociais e intelectuais, através de imagens impressas de obras que usam como linguagens a fotografia, a pintura, a escultura, o bordado e a instalação.

Nas linhas 4-Amarela e 5-Lilás, ocorrem duas ações. Os passageiros poderão doar lenços de tecido novos e usados, em bom estado, em seis estações, nas caixas disponibilizadas próximas às SSOs. O Banco de Lenços, em parceria com o Instituto Quimioterapia & Beleza, recolherá lenços de cabeça para serem entregues a mulheres que estão em tratamento oncológico, com objetivo de contribuir com o aumento da autoestima. Em paralelo, monitores de vídeo dos trens e estações das duas linhas trarão informações importantes sobre medidas preventivas, como o autoexame das mamas. As orientações são fornecidas pelo Instituto Protea – organização que acolhe mulheres de baixa renda com câncer de mama, apoiando-as no diagnóstico e tratamento. A mensagem também será divulgada nas redes sociais das concessionárias.

História

O movimento internacional de conscientização para a detecção precoce do câncer de mama, Outubro Rosa, foi criado no início da década de 1990, quando o símbolo da prevenção ao câncer de mama — o laço cor-de-rosa — foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York (EUA).

O período é celebrado no Brasil e no exterior anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença. Além de proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA), participa do movimento desde 2010, promovendo eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, assim como produz materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre fatores protetores e detecção precoce do câncer de mama.

O câncer de mama

O câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos. Cerca de 2,3 milhões de casos novos foram estimados para o ano de 2020 em todo o mundo, o que representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas nas mulheres. As taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do planeta, com as maiores taxas nos países desenvolvidos.

Para o Brasil, foram estimados 66.280 casos novos de câncer de mama em 2021, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres.

O câncer de mama também ocupa a primeira posição em mortalidade por câncer entre as mulheres no Brasil, com taxa de mortalidade ajustada por idade, pela população mundial, para 2019, de 14,23/100 mil. As maiores taxas de incidência e de mortalidade estão nas regiões Sul e Sudeste do Brasil.

Os principais sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Com informações do Instituto Nacional de Câncer e Secretaria dos Transportes Metropolitanos

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter