Padre Jaidan Freire é instituído Cônego

Luciney Martins/O SÃO PAULO

Durante a missa do domingo, 4, na Catedral da Sé, o Cardeal Odilo Pedro Scherer instituiu o Padre Jaidan Gomes Freire (foto) como Cônego do Cabido Metropolitano de São Paulo. 

Atual Pároco da Paróquia São Domingos Sávio, no Parque São Domingos, Região Episcopal Lapa, Cônego Jaidan recebeu das mãos do Arcebispo de São Paulo o barrete e o anel distintivo dos cônegos, na celebração que contou com a presença de outros membros do Cabido e demais sacerdotes da Arquidiocese. 

Também concelebraram a Eucaristia Dom José Benedito Cardoso e Dom Jorge Pierozan, Bispos Auxiliares da Arquidiocese; Dom Fernando José Penteado, Bispo Emérito de Jacarezinho (PR); e Dom Antônio Fontinele de Melo, Bispo de Humaitá (AM), em visita a São Paulo. 

SERVIÇO À CATEDRAL 

O Cabido (do latim capitulus – sob uma mesma cabeça, chefe ou superior) é a instituição eclesiástica que reúne cônegos (do latim, canonicus), que, segundo o Código de Direito Canônico, é o “colégio de sacerdotes ao qual compete realizar as funções litúrgicas mais solenes na igreja catedral ou colegiada; além disso compete ao cabido da catedral desempenhar funções que lhe são confiadas pelo direito ou pelo bispo diocesano” (cân. 503). 

O Colendo Cabido Metropolitano de São Paulo nasceu com a fundação da Diocese de São Paulo, em 1745, e tem a função de zelar pela Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Assunção e São Paulo. 

Ao longo de sua história, o Cabido de São Paulo foi adquirindo funções diferentes, mas, como enfatizou Dom Odilo, continua sendo “parte da dignidade da Catedral, igreja-mãe da Arquidiocese”. 

“Os cônegos formam o grupo de sacerdotes que, de maneira especial, tem a missão de ajudar a dar vida à Catedral”, acrescentou o Arcebispo. 

Em 2016, o Cardeal Scherer pediu a atualização dos estatutos e a elaboração de um regimento interno do Cabido Metropolitano. A novidade dos novos estatutos é que agora existem apenas duas categorias de cônegos: catedráticos e eméritos (com mais de 80 anos), sendo extinta a categoria de cônego honorário. Atualmente, são 14 cônegos catedráticos e sete eméritos. 

Cônego Jaidan ocupará a vaga antes ocupada por Dom Cícero Alves de França, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Belém, que, após sua ordenação episcopal, em maio, deixou o Cabido. 

NOVA FAMÍLIA 

Natural de Lagoa do Ouro (PE), o novo Cônego tem 60 anos e foi ordenado sacerdote em 9 de julho de 1995, por Dom Fernando José Penteado, então Bispo Auxiliar de São Paulo. Na Arquidiocese, exerceu seu ministério nas seguintes paróquias da Região Lapa: Santo Estevão Rei, Nossa Senhora Auxiliadora, Santa Mônica, São José do Monte Alegre e, a atual, São Domingos Sávio. 

“Para mim, é uma honra integrar o Cabido. É como se fosse acolhido em uma nova família de irmãos”, afirmou Cônego Jaidan ao O SÃO PAULO, destacando, ainda, que sua nomeação aproxima a Igreja presente na periferia da zona Oeste da cidade à Catedral da Sé. “Isso demonstra a preocupação do Arcebispo de que o Cabido seja integrado por sacerdotes de todas as regiões e realidade da nossa Arquidiocese. Sou grato a ele por esta confiança”, completou. 

1 comentário em “Padre Jaidan Freire é instituído Cônego”

  1. Olá Padre Jaidan sou paroquiana da paróquia Santa Mônica em Pirituba cargo merecido com muita competência ele é muito cuidadoso com os compromissos dele um exemplo de vida quero agradecer a Deus e ao padre Jaidan por todo trabalho feito com muito carinho ❤️ e lhe desejar muito sucesso em sua vida parabéns

    Responder

Deixe um comentário