Padre Ubaldo Steri se despede da Paróquia Nossa Senhora das Graças

Ele foi Pároco por 50 anos. Na Arquidiocese de São Paulo, foi diretor da Caritas Arquidiocesana e coordenou a Operação Periferia no episcopado de Dom Paulo Evaristo Arns

Karen Eufrosino

O Padre Ubaldo Steri despediu-se dos paroquianos da Paróquia Nossa Senhora das Graças, no Jabaquara, na Região Episcopal Ipiranga, no domingo, 5, após 50 anos como Pároco.

Padre Ubaldo nasceu na Sardenha, Itália, em 15 de novembro de 1938. Foi missionário no continente africano. Em março de 1963, recebeu a ordenação sacerdotal na Arquidiocese de Milão, pelo Cardeal Montini (eleito Papa Paulo VI em junho do mesmo ano). 


Em 1965, estando preparado para mais uma missão no continente africano, especificamente no Sudão, foi interpelado a partir para missão na América Latina, no Brasil, trabalhando primeiramente na Diocese de São Mateus, no Espírito Santo. Em 1972, chegou à Arquidiocese de São Paulo, assumindo como Pároco a Paróquia Nossa Senhora das Graças, no bairro Cidade Vargas.

UM SERVIDOR DA IGREJA

Á época, o bairro estava em plena mudança devido às obras do Metrô e da Rodovia dos Imigrantes, que impactava o bairro e seus moradores. 

Padre Ubaldo fomentou a criação das Obras Sociais Nossa Senhora das Graças, cujas atividades iam de creches à alfabetização de adultos, passando por atendimento à idosos. Foi também grande entusiasta das Comunidades Eclesiais de Bairro (CEBs) e esteve ao lado de Dom Paulo Evaristo Arns na criação da Operação Periferia, que consistiu no incentivo à criação de comunidades nos rincões da Arquidiocese de São Paulo.

Na Paróquia Nossa Senhora das Graças, Padre Ubaldo acompanhou várias gerações de paroquianos. “Quando cheguei aqui, em 1973, não tinha noção do que era participar da missa. Padre Ubaldo despertou em nós a consciência da participação da Eucaristia. Aqui participei do grupo de jovens, atuei na Pastoral do Batismo, Pastoral da Crisma. Ele quem assistiu meu casamento. Em todos os momentos importantes de minha vida, Padre Ubaldo esteve presente”, recordou Antônio Lázaro Alves Ferreira. 

Uma das características mais marcantes do Padre Ubaldo para os paroquianos, foi o incentivo e formação para o laicato.

Na missa das 11h do último domingo, muitos dos antigos paroquianos se fizeram presentes. Entre eles estava Argemiro Francisco de Paula, que completa 99 anos em março. Ele foi coordenador de uma das comunidades de base pertencentes à Paróquia, e diz ter sua vida transformada graças à presença do Padre: “Faço um apelo aos jovens: permaneçam juntos, continuem o trabalho que fizemos.”

A caminhada do Padre Ubaldo na Igreja não se deu apenas na Paróquia; ele foi coordenador de Pastoral da Região Episcopal Ipiranga; Diretor da Cáritas Arquidiocesana de São Paulo entre 1987 e 2010. Também atuou como membro do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) no Ministério da Justiça, em Brasília (DF). “Pude atuar em todos esses projetos porque os leigos de Nossa Senhora das Graças permitiram”, recordou.

Para Leonardo Ramos, jovem paroquiano que está em discernimento vocacional, a presença do Padre Ubaldo nunca foi ostensiva, mas se fez um com a comunidade: “Padre Ubaldo é símbolo de coragem e de amor pela comunidade, é um patrimônio da Igreja, da Arquidiocese. Comigo vou levar o exemplo de sacerdócio, de cuidado com os pobres, foi um homem que doou a vida para os que sofrem”.

Padre Ubaldo agora morará na Casa São Paulo, da Arquidiocese de São Paulo, e em sua mensagem aos paroquianos, destacou: “Amem-se uns aos outros como sempre eu quis que nos amassemos na Comunidade. Sejam felizes!”, disse, ao se despedir.

(Texto: Karen Eufrosino)

guest
10 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Vanuze
Vanuze
1 ano atrás

Ele fez o casamento dos meus pais e o meu, batizou meu filho também, um grande homem, sentiremos saudades

Marcio Munarim
Marcio Munarim
10 meses atrás

Grande Padre Ubaldo!!!

Nelson Magalhães da Costa Filho
Nelson Magalhães da Costa Filho
3 meses atrás

Padre Ubaldo Steri, um padre cheio de amor pelos irmãos. Tive o grande privilégio de conhecê-lo. Foi ele quem realizou a Primeira Comunhão de minha filha! Já estamos com muitas saudades dele. Foi pároco aqui em Jabaquara por 50 anos, bem vividos e dedicados em favor de todos sem distinção. Seu carinho e dedicação, são exemplos de amor, alegria e contentamento! Não é qualquer padre que permanece por 50 anos numa só paróquia e comunidade! É sinal de muito carinho, paciência e dedicação. Fez e faz parte de nossa grande família aqui na Matriz de Jabaquara, Paróquia Nossa Senhora das Graças! Sim, Pe. Ubaldo fez família aqui no Jabaquara: têm muitos filhos seus, que tornaram-se brilhantes homens, com famílias crescidas, batizadas, crismadas e cuidadas com muito respeito e amor! Ele fincou o amor e servidão em nome do Senhor Jesus Cristo! Lembro-me, uma vez, quando conversávamos um ao outro, uma de suas famosas palavras: “Santo! santa foi a minha mãe, quem me criou”. Palavra maravilhosa e muito bem pensada. PADRE UBALDO, SUA FAMÍLIA TE ADORA. Espero, no devido tempo, visitá-lo, agora, por ter cumprido sua santa missão! Beijos de seus muitos filhos da comunidade em Jabaquara. Maria Santíssima, nossa Mãe e vossa, te guarde no coração. AMÉM!!!

Edineia M P De Magalhães
Edineia M P De Magalhães
1 mês atrás

Quero deixar minha homenagem ao querido Padre Ubaldo, homem de Deus, trabalhador, com palavras edificantes à cada homilia, exemplo a todos nós. Deus continue abençoando este grande sacerdote, amém