Paróquias da Arquidiocese se mobilizam para a 122ª Romaria a Aparecida

Luciney Martins/O SÃO PAULO

Como acontece há mais de um século, no primeiro domingo de maio, os fiéis da Arquidiocese de São Paulo peregrinam ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, com o intuito de agradecer a proteção da Virgem Mãe e colocar em seu coração os pedidos, anseios e necessidades das famílias, comunidades e paróquias.

Neste ano, a peregrinação será no dia 7 de maio, motivada pelo lema “Como Maria, vivamos a nossa vocação”, fazendo referência ao 3° Ano Vocacional do Brasil.

PREPARAÇÃO

Muitas paróquias e comunidades da Arquidiocese estão se mobilizando para participar da missa que será presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, às 10h. As paróquias têm até o próximo dia 24 para informar os secretariados de pastoral das regiões episcopais o número de ônibus e de pessoas que irão para a Romaria, bem como as paróquias jubilares que comemoram 25 ou 50 anos de fundação este ano.

E a mobilização já está intensa. Os fiéis da Paróquia Imaculado Coração de Maria, no Setor São José Operário, na Região Episcopal Brasilândia, por exemplo, peregrinarão a Aparecida em dez ônibus.

Na Região Episcopal Lapa, a Paróquia Santa Luzia, no Setor Pirituba, levará quatro ônibus para o Santuário Nacional. Já a Paróquia Santa Paulina, em Heliópolis, na Região Episcopal Ipiranga, participará da romaria com três ônibus.

Os fiéis da Paróquia Santa Bernadete, no Setor Vila Alpina, da Região Episcopal Belém, já tem dois ônibus confirmados. Na Região Santana, a Paróquia São Sebastião, na Vila Guilherme, pretende lotar três ônibus de fiéis.

HISTÓRIA

Em 1717, quando foi encontrada a imagem da Padroeira do Brasil, todo o estado de São Paulo pertencia à então Diocese do Rio de Janeiro. Com a criação da Diocese de São Paulo, em 1745, que depois foi elevada a Arquidiocese, em 1908, Aparecida passou a fazer parte de seu território. Somente em 1958 foi criada, pelo Papa Pio XII, a Arquidiocese de Aparecida, tendo como primeiro Arcebispo o Cardeal Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, até então Arcebispo de São Paulo.

Dom Duarte Leopoldo e Silva, em 1908, obteve do Papa Pio X a concessão do título Basílica Menor para a primeira igreja construída em 1745, em Aparecida, popularmente conhecida como Basílica Velha. Na ocasião, Dom Duarte também celebrou a dedicação do templo.

Até a chegada dos primeiros missionários Redentoristas, em 1894, o atendimento pastoral e espiritual da Basílica de Aparecida ficou aos cuidados do clero da Diocese de São Paulo.

PARTICIPE

Quem ainda deseja participar da Romaria, pode se informar nas secretarias paroquiais sobre as vagas em ônibus ou ir em família ou com os amigos em seus próprios carros. As pessoas enfermas e impossibilitadas de peregrinar a Aparecida podem se unir espiritualmente a este momento de fé, acompanhando a transmissão da missa presidida pelo Cardeal Scherer, às 10h, pela rádio 9 de Julho, pelo portal A12 e pelas mídias sociais da Arquidiocese de São Paulo (@arquisp).

guest
2 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Jacinta Damasceno Rodrigues
Jacinta Damasceno Rodrigues
10 meses atrás

Muito bom ir em santuário de Aparecida, eu gostaria muito de ir nesta data 07/maio
Partipar da missa mas acho que minha paróquia não faz romaria, vou me informar onde tem uma próximo daqui pra eu ir.

Jacinta Damasceno Rodrigues
Jacinta Damasceno Rodrigues
10 meses atrás

Muito bom ir em santuário de Aparecida eu gostaria muito de ir mas acho que minha paróquia não faz romaria vou me informar onde tem uma próximo daqui pra eu ir