Pastoral realiza encontro sobre a 17a Conferência Nacional de Saúde

Na tarde do sábado, 28 de outubro, 84 pessoas, entre agentes da Pastoral da Saúde e pessoas que se dedicam a políticas públicas em saúde, participaram, no Centro Pastoral São José, de um seminário organizado por essa Pastoral, com vistas a refletir sobre as políticas públicas de saúde e a defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), após a realização das etapas municipal, estadual e nacional da 17a Conferência Nacional de Saúde (CNS).

Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO

A 17ª CNS apontou 245 diretrizes e 1.198 propostas para a área da Saúde em seu relatório final. Os participantes do evento ressaltaram que o desafio agora é fazer com que estas sejam efetivamente colocadas em prática.

Na ocasião, também se destacou a importância de que mais pessoas se interessem em participar dos conselhos de saúde, ter atenção aos gastos públicos nesta área e monitorar a qualidade dos serviços ofertados, seja nos estabelecimentos de saúde diretamente geridos pelo Estado, seja os geridos pelas Organizações Sociais de Saúde.

Presente ao encontro, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, comentou sobre a atuação dos agentes na base, onde estão os doentes, lembrando ser esta obra de misericórdia um mandato de Jesus a seus discípulos; e que isso pode ser feito atualmente também por meio da participação nos conselhos, pela fiscalização dos serviços de saúde e apoio aos trabalhadores da saúde.

O encontro foi mediado pelo Padre João Inácio Mildner, Assistente Eclesiástico da Pastoral da Saúde na Arquidiocese, e pelo conselheiro de Saúde José Carlos Ribeiro Gimenes, coordenador desta Pastoral na Arquidiocese e no Regional Sul 1 da CNBB.

Entre os participantes estiveram a médica sanitarista Lucia Regina Florentino Souto; a psicóloga Fernanda Magano; a deputada federal Juliana Cardoso; a promotora pública Dora Martin Strilicherk; e os conselheiros de Saúde Belfari Garcia Guiral, Paulo Roberto Belinello, Nadir Francisco do Amaral e Rubens Alves Pinheiro Filho.

“A capilaridade da Igreja é ímpar e estou certa que os militantes católicos podem ter papel fundamental na melhoria do controle social, levando seus conhecimentos em cada paróquia, e ajudando o Conselho Municipal de Saúde a ser mais criativo: precisamos de site, página na internet, onde a informação seja recebida e difundida de forma mais rápida e pensar na retomada de rodas de conversa e do papel da Igreja como instituição que apoia e dá voz aos mais humildes, em todos os barros da cidade”, observou a promotora Dora Martin Strilicherk.

O evento foi finalizado com uma oração em que todos reafirmaram crer na paz.

(Com informações do professor Marcos Rubens Ferreira/Pastoral da Saúde)

guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Laura cruz
Laura cruz
7 meses atrás

Encontro excelente, participativo e esclarecedor. Parabéns, aos organizadores!