São Paulo assume presidência do Mercocidades e será sede da 28ª Cúpula em 2023

Prefeito Ricardo Nunes foi eleito para copresidir do evento, que será coordenado pela prefeita de Montevidéu, Carolina Cosse

São Paulo assume presidência do Mercocidades e será sede da 28ª Cúpula em 2023, Jornal O São Paulo
Foto: Prefeitura da Cidade de São Paulo

A Cidade de São Paulo irá sediar a 28ª Cúpula das Mercocidades que acontecerá em 2023. A capital foi escolhida a sede da reunião pelas delegações de mais de 70 cidades de nove países sul-americanos, representantes de organizações internacionais, sociais e entidades acadêmicas que participaram da edição deste ano em Montevidéu, no Uruguai. Durante o encontro, que terminou nesta quinta-feira (1º), o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, foi escolhido para ser o copresidente da entidade, coordenado pela prefeita de Montevidéu, Carolina Cosse.

“Foi muito importante para São Paulo ir à Montevidéu, onde dezenas de cidades da América Latina discutiram temas fundamentais como sustentabilidade, questões econômicas, ambientais e sociais, que são defendidos e comentados por nações e estados, mas é nos municípios que as coisas mais acontecem”, afirmou o prefeito.

Nunes também enfatizou a importância do alinhamento das ações, da cooperação e da troca de experiencias entre os países.

“É essencial a participação de nossa cidade, que vai presidir o próximo Mercocidades, do qual participarão mais de 300 municípios, nesses encontros. A capital está despontando sob um aspecto mundial, do ponto de vista das grandes discussões internacionais”, afirmou.

Ações da Prefeitura

Durante a 27ª Cúpula das Mercocidades, Ricardo Nunes divulgou as ações da Prefeitura de São Paulo em prol da sustentabilidade, como a criação da Secretaria Executiva de Mudanças Climáticas(Seclima) e do Plano de Ação Climática (PlanClima), aprovado pela rede de cidades C40 (grupo de grandes cidades para liderança do clima, empenhado em debater e combater a mudança climática, com mais de 43 ações definidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa até 2030, e até 2050, zerar as emissões).

“Estamos no processo de substituição dos ônibus movidos a diesel. Vamos trocar, até 2024, 20% da frota de, aproximadamente, 13 mil veículos. A cooperação internacional é crucial para fortalecermos os trabalhos para atingirmos os objetivos”, afirmou.

O prefeito ainda anunciou que São Paulo vai trabalhar em três eixos temáticos no Mercocidades. O primeiro deles é “Cidades plurais e inclusivas”, com foco na diminuição das desigualdades sociais.

“Agora. especialmente depois da pandemia de Covid-19, é necessário desenvolver ações para recuperar esses dois últimos anos”.

Buscar respostas imediatas, zelando pelas relações futuras e colocando a América do Sul junto com outras cidades globais no alinhamento de diretrizes de sustentabilidade faz parte das iniciativas do segundo eixo. O terceiro e último eixo é reforçar o estímulo à economia criativa e à cultura, como indutores econômicos, em especial para a juventude, com foco na garantia da participação do cidadão.

“Em quase todas as cidades do Brasil o desemprego atinge a faixa que compreende dos 18 anos a 24 anos, o que significa que precisamos dar a ela uma atenção especial”, disse Nunes.

Desenvolvimento real

O prefeito também anunciou que São Paulo irá trabalhar para a construção de agendas comuns, para garantir melhor qualidade de vida para todos os cidadãos, visando a Agenda 2030 (plano de ação global firmado por 193 países membros da ONU, que tem como objetivo a erradicação da pobreza e a promoção de vida digna).

“Se não forem planejadas cidades acessíveis e acolhedoras, não haverá o desenvolvimento real. Para isso, é preciso investir em mecanismos para trocas de conhecimento e que busquem resultados concretos”, finalizou Nunes.

Cidades mais verdes

Nesta edição da Cúpula, as discussões em Montevidéu tiveram como base o lema “Cidades amigas, cidades mais verdes” com três temas principais: cidades ambientalmente sustentáveis, cidades de cuidados e cidades inovadoras. Foram realizadas reuniões em diferentes espaços de trabalho da rede Mercocidades, entre as quais se destacou a Assembleia das Cidades, que aconteceu no final do encontro, nesta quinta-feira, e reuniu as mais altas autoridades e atores de destaque na região. Também foi lançada a Declaração de Montevidéu, documento que refletirá os principais compromissos, demandas e preocupações das cidades.

Sobre o Mercocidades

Mercocidades é uma rede que agrupa 364 cidades da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru, Equador, Uruguai e Venezuela, onde vivem mais de 120 milhões de pessoas. Além do prefeito Ricardo Nunes, a edição deste ano contou com as presenças de Verónica Magario, vice-governadora da província de Buenos Aires; Irací Hassler Jacob, prefeita de Santiago do Chile; Mayra Mendoza, prefeita de Quilmes; e Fernando Gray, prefeito de Esteban Echeverría e atual presidente da Rede Mercocidades. O evento teve, ainda, a participação de membros de municípios de nove departamentos do Uruguai, representantes do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Fonte:  Prefeitura da Cidade de São Paulo

Leia mais
Prefeitura de São Paulo divulga calendário do IPTU 2023

Deixe um comentário