‘Se queremos ser perdoados, devemos perdoar’

Destacou o Arcebispo de São Paulo em seu programa na rádio 9 de Julho

'Se queremos ser perdoados, devemos perdoar'
Luciney Martins /O SÃO PAULO

O Cardeal Odilo Pedro Scherer chamou os fiéis a refletirem sobre o perdão apresentado pelos Evangelhos, no programa “Encontro com o Pastor”, da terça-feira, 22, na rádio 9 de Julho.

Mediante a preparação para a Páscoa, o Arcebispo de São Paulo falou sobre o pedido humilde de perdão, o reconhecimento do pecado, tratados na liturgia do dia.

A primeira leitura apresenta a oração de Daniel na fornalha ardente, junto com os outros dois jovens. Em meio às chamas, Daniel pede misericórdia, em favor do seu povo, o perdão, reconhecendo o pecado do povo e a infidelidade a Deus..

“Deus é misericordioso e por isso podemos nos aproximar dele, com confiança, na certeza de que a sua misericórdia não acabou. Podemos voltar-nos a Ele com toda a confiança, para pedir que tenha misericórdia de nós também”, comentou o Arcebispo.

O Evangelho reflete o tema de outra perspectiva: não sobre o perdão recebido, mas o dado. Jesus diz que se deve perdoar de todo o coração. Nele é apresentada a parábola do homem que obteve grande perdão, mas não teve a coragem de perdoar o pouco que os seus companheiros lhe deviam. A partir da parábola, Jesus indica que Deus nos perdoa e quer que perdoemos também aos outros.

“Assim que se reza no Pai-nosso. ‘Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam’. Portanto, essa é uma questão fundamental: se queremos ser perdoados, devemos perdoar. Se queremos a misericórdia de Deus, devemos ser misericordiosos com os outros também”, refletiu Dom Odilo.

Neste tempo da Quaresma, a Igreja recorda esta dimensão fundamental da vida humana e da existência cristã: a misericórdia, o perdão e humilde pedido de perdão, uma vez que todos precisam do perdão de Deus.

Por fim, o Cardeal reforçou o pedido da Igreja por orações em favor da paz e reconciliação dos povos que estão em guerra e pelo fim das agressões.

OUÇA A ÍNTEGRA DO PROGRAMA “ENCONTRO COM O PASTOR”

Deixe um comentário