Sob a proteção da Virgem de Guadalupe, comunidade paroquial está sendo formada na Chácara Klabin

Padroeira da América Latina dará nome a paróquia que está sendo construída desde 2020 na região centro-sul da capital paulista

Luciney Martins/O SÃO PAULO

Logo na entrada da Rua Lorenzo Valla, rodeada por prédios residenciais, uma placa indica a presença da Igreja Nossa Senhora de Guadalupe. Um grande cartaz informa que no terreno está sendo construído um templo dedicado à Padroeira da América Latina, que abraçará todo bairro da Chácara Klabin, na região centro-sul de São Paulo, ainda não contemplado com a presença de uma paróquia.

No domingo, 10, a comunidade de fiéis se reuniu para celebrar Nossa Senhora de Guadalupe, cuja festa litúrgica é no dia 12 de dezembro. A Eucaristia foi presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo.

O terreno da futura Paróquia foi adquirido em dezembro de 2020, por meio de um fundo constituído pela Região Episcopal Ipiranga. Um ano depois, o Arcebispo de São Paulo abençoou e depositou no terreno ainda vazio uma pedra trazida do monte Tepeyac, local da aparição de Nossa Senhora de Guadalupe, no México.

Ao reencontrar a comunidade ativa e já com o número expressivo de fiéis, o Cardeal Scherer manifestou sua alegria em ver o crescimento e amadurecimento dos trabalhos: “Essa é a realização do sonho de termos uma Paróquia aqui no bairro como sinal da presença da Igreja. Peçamos a Deus, pela intercessão de Nossa Senhora de Guadalupe, a proteção de todos que aqui se integraram, confiando à Padroeira esse projeto”, disse Dom Odilo.

Luciney Martins/ O SÃO PAULO

PREPARAI OS CAMINHOS DO SENHOR

Na homilia, o Cardeal refletiu sobre o Evangelho do 2º Domingo do Advento, segundo o evangelista Marcos (1,1-8), que retrata o anúncio do nascimento do Messias.

“O Senhor vem para cumprir plenamente a sua promessa. É para isso que somos Igreja e o anunciamos como a grande esperança da nossa existência — de ir ao encontro do Senhor e ser digno de participar com Ele do seu banquete e da plenitude da vida”, completou.

UMA COMUNIDADE DE FÉ

Desde o início, o trabalho de edificação, não somente do templo, mas de uma comunidade ativa, é acompanhado por Dom Ângelo Ademir Mezzari, RCJ. O Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Ipiranga que falou sobre a alegria em ver o sonho de tantos moradores se concretizando.

“O mais impressionante é ver como o povo da Chácara Klabin assumiu para si esse projeto. É muito bonito ver o crescimento da devoção a Nossa Senhora de Guadalupe, sobretudo nessa área geográfica e social. Nós só podemos nos alegrar, rezar e confiar na providência e no povo de Deus, que, pouco a pouco, vai ajudando na construção dessa obra”, salientou o Bispo.

O Frei José Maria Mohamed Junior, Administrador Paroquial da Paróquia Nossa Senhora de Sião e Coordenador Pastoral da Região Ipiranga, designado como administrador da nova comunidade, relatou o quanto o projeto da futura igreja tem avançado: “Quando estive aqui pela primeira vez, só tínhamos um terreno e uma cruz. Depois veio a pedra, a imagem e a bênção do terreno. Temos a experiência de formar uma comunidade, um projeto que nasceu e que estamos envolvidos no manto de Nossa Senhora de Guadalupe”.

PRESENÇA VIVA

A animação missionária e evangelizadora conta desde o princípio com o dinamismo dos próprios moradores do entorno, dentre eles os casais Aidê Baltar Villa e Aurélio Villa, e Sônia Meiken Franchi e Agenor Franchi.

Segundo as mulheres, a comunidade já possui três ministros extraordinários da Sagrada Comunhão, membros para as pastorais do Dízimo e da Administração, e cerca de 160 pessoas participam das nas missas. Além disso, um batizado foi realizado no local recentemente.

As primeiras missas aconteceram nas casas e apartamentos de famílias e posteriormente no salão de um prédio residencial que fica ao lado da futura igreja. Desde fevereiro deste ano, a Eucaristia passou a ser celebrada aos domingos, às 10h, e todo o dia 12, às 19h30, no terreno que será feita a construção.

Sônia e Aidê realçaram, também, que a presença da comunidade contribuiu com a fraternidade entre os moradores da região, que não se conheciam mesmo morando em condomínios vizinhos e que próximo ao horário da missa se observa as pessoas saindo dos prédios em direção à tenda montada para as celebrações e há significativa presença de crianças.

Luciney Martins/ O SÃO PAULO

MÃE DA CHÁCARA KLABIN

Esta será a primeira paróquia da Arquidiocese de São Paulo dedicada a Nossa Senhora de Guadalupe. O nome foi indicado pelo Cardeal Scherer, que na oportunidade da bênção do terreno entregou à família de Aidê um quadro com a réplica da imagem da padroeira, também trazida do México, para ser levada em peregrinação às casas dos moradores.

Após a missa do último domingo, a imagem entregue pelo Arcebispo foi levada em procissão pelas ruas do entorno, marcando a presença católica no bairro e a devoção à Virgem de Guadalupe.

Em demonstração à alegria de ter tão perto de casa um lugar para celebrar, Marcelo Freire, 86 anos, fez questão de ajudar a carregar o andor pelas ruas do bairro: “Todo mundo tem o sonho de chegar ao paraíso. Agora, morando tão perto da igreja, me sinto nesse paraíso. Um dia como hoje demonstra a grandiosidade de Nossa Senhora em animar àqueles que ainda estão reticentes na fé”, expressou.

Freire, que é engenheiro, afirmou que está à disposição do projeto de construção da igreja como um dos maiores trabalhos de sua vida. Sua esposa, Neide Freire, 92, também tem se dedicado na organização pastoral da comunidade.

 “Nós estamos ajudando a construir uma igreja. Com isso, os nossos netos verão que temos muita fé. Isso é um grande privilégio. Todos os dias, eu acordo sabendo que tenho que trabalhar para Nossa Senhora de Guadalupe”, relatou Neide.

Além do quadro peregrino, existem outras dez pequenas imagens colocadas nos prédios residenciais da região que ficam à disposição dos moradores para oração.

Luciney Martins/ O SÃO PAULO

INÍCIO DAS OBRAS

Ainda este ano acontecerão as missas de Natal e Ano Novo. Para 2024, a expectativa é que as obras se iniciem logo nos primeiros meses. Nesse período, os fiéis continuarão a celebrar a fé em outro terreno ou em uma paróquia próxima, na Região Ipiranga.

guest
4 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Julio Tiago felgueiras
Julio Tiago felgueiras
2 meses atrás

Só tenho a agradecer a fé em Nossa Senhora de Guadalupe e parabéns ao Frei JJosé Maria e a todos fiéis e colaboradores para dar continuidade às obras de nossa paróquia que Deus e Nossa Senhora de Guadalupe nos iluminem nessa batalha.

Fabiana Prando
Fabiana Prando
2 meses atrás

Um privilégio participar dessa comunidade e, juntos, fazer a casa da amada Senhora de Guadalupe.

Neyde ANUNCIATA
Neyde ANUNCIATA
2 meses atrás

Parabéns a todos os envolvidos nessa obra tão Valiosa, construção da Igreja NOSSA SENHORA DE GUADALUPE, aí no Klabin, fui moradora no bairro mais de 40 anos, infelizmente tive que sair.
Admiro muito esse projeto, que Jesus
abençoe a todos.
Nossa SENHORA DE GUADALUPE rogai por nós.
Estive na primeira missa aí na tenda, acompanho sempre as mensagens.

Maria Amélia Vaccari
Maria Amélia Vaccari
2 meses atrás

Me emociono muito, desde que minha filha foi morar aí, eu e meu marido vimos a cruz e que seria ali uma igreja.
Fiz toda a quaresma com Frei Gilson e todos os dias a oração de Nsra de Guadalupe. Por providência chegando aí participamos do domingo de Páscoa.
Tenho colocado no colo de Nsra que aí será a minha paróquia e seremos outra vez ministros da Sagrada Eucaristia .