Vacinação contra a COVID-19: Butantan e Fiocruz vão receber novas remessas de matéria prima

O Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) é importado da China e utilizado para a produção de vacinas contra o coronavírus

Instituto Butantan

O Governo de São Paulo confirmou na segunda-feira, 17, que a China irá liberar um lote de 4 mil litrosde Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção de cerca de 7 milhões de doses da CoronaVac pelo Instituto Butantan. A previsão é que o embarque da matéria-prima ocorra no próximo dia 25, com chegada ao Brasil no dia 26.

Também ainda este mês deve haver a chegada de insumos para a vacina AstraZeneca/Oxford. O secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, disse durante audiência pública da Comissão Temporária da COVID-19 do Senado que debateu os entraves para a aquisição de vacinas pelo Brasil e que, assim, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) receberá uma nova remessa nos dias 22 e 29 de maio, para produção de 12 milhões de doses.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 20h do domingo, 16, um total de 38.756.031 pessoas já receberam a 1a dose de vacina contra a COVID-19, o que representa 18,3% da população brasileira.

Já a 2a dose foi aplicada em 19.175.041 pessoas (9,06% da população), num total de mais de 57.931.072 pessoas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo

Até às 20h do domingo, 16, um total de 9.570.676 pessoas já tinham recebido a 1a  dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 5.036.837 milhões de pessoas no território paulista.

A vacinação de gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) com comorbidades acima de 18 anos foi reiniciada na segunda-feira, 17, no estado de São Paulo.  Essa imunização é feita com a reserva de doses da vacina da Pfizer exclusivamente até a quarta-feira, 19 de maio, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Após essas datas, a vacinação estará sujeita a disponibilidade do imunizante, devendo a unidade manter lista de espera para convocação.

No total, 100 mil gestantes e mulheres adultas (com 18 anos ou mais) que tiveram partos recentes poderão se vacinar contra a COVID-19.

Nos locais de vacinação, as grávidas deverão apresentar comprovante de acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico. As puérperas podem utilizar a declaração de nascimento da criança.

Já as pessoas com comorbidades devem apresentar documentos de saúde como exames, receitas, relatório ou prescrição médica, bem como cadastros pré-existentes nas UBS.

LISTA DE COMORBIDADES
– Insuficiência cardíaca
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
– Cardiopatia hipertensiva
– Síndrome coronariana
– Valvopatias
– Miocardiopatias e pericardiopatias
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístolas arteriovenosas
– Arritmias cardíacas
– Cardiopatias congênitas no adulto
– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
– Diabete mellitus
– Pneumopatias crônicas graves
– Hipertensão arterial resistente
– Hipertensão arterial estágio 3
– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgãos alvos
– Doença cerebrovascular
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos
– Anemia falciforme
– Obesidade mórbida
– Cirrose hepática
– HIV
 

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter