Vacinação contra a COVID-19: produção da CoronaVac é suspensa por falta de matéria prima

Instituto Butantan entregou 1,1 milhão de doses do imunizante, mas informou que não há previsão de novas remessas devido à falta do IFA

Governo do Estado de SP

O Instituto Butantan entregou na sexta-feira, 14, mais 1,1 milhão de doses da vacina CoronaVac ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com isso, o órgão chega à marca de 47,2 milhões de doses disponibilizadas ao Ministério da Saúde desde o início deste ano.

Essa entrega iniciou o cumprimento do segundo contrato firmado entre o Instituto e o Ministério da Saúde para mais 54 milhões de vacinas. As doses entregues em maio foram produzidas a partir de 3 mil litros de insumos recebidos no dia 19 de abril.

O Instituto Butantan agora aguarda autorização do governo chinês para a liberação de um lote com 10 mil litros de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), com os quais será possível produzir 18 milhões de doses, para retomar a produção.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 20h da quinta-feira, 13, um total de 37.744.357 pessoas já receberam a 1a dose de vacina contra a COVID-19, o que representa 17,82% da população brasileira.

Já a 2a dose foi aplicada em 18.807.027 pessoas (8,88% da população), num total de mais de 56.551.384 de doses aplicadas em todos os estados e no Distrito Federal.

LEIA TAMBÉM

Fiocruz deve receber mais duas remessas de insumo para vacinas em maio

A imunização em São Paulo

Até às 20h da quinta-feira, 13, 9.162.293 pessoas já tinham recebido a 1a dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 4.987.900 milhões de pessoas no território paulista.

Na segunda-feira, 10, começou a vacinação para pessoas com síndrome de Down, com mais de 18 anos de idade, que tenham entre 18 e 59 anos de idade.

Na terça-feira, 11, foram incluídas na lista de vacinação pessoas com deficiência permanente, que têm entre 55 e 59 anos e recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Na quarta-feira, 12, começou a vacinação para pessoas com comorbidades entre 55 e 59 anos. No mesmo dia o governo anunciou a vacinação para pessoas com comorbidades e deficiências permanentes com idade entre 45 e 49 anos, que passam a fazer parte da campanha na próxima semana.

Na sexta-feira, 14, a campanha de vacinação passa a ser extensiva para pessoas entre 50 e 54 anos com as mesmas condições.


LISTA DE COMORBIDADES
– Insuficiência cardíaca
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
– Cardiopatia hipertensiva
– Síndrome coronariana
– Valvopatias
– Miocardiopatias e pericardiopatias
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístolas arteriovenosas
– Arritmias cardíacas
– Cardiopatias congênitas no adulto
– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
– Diabete mellitus
– Pneumopatias crônicas graves
– Hipertensão arterial resistente
– Hipertensão arterial estágio 3
– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgãos alvos
– Doença cerebrovascular
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos
– Anemia falciforme
– Obesidade mórbida
– Cirrose hepática
– HIV

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter