Vacinação contra a COVID-19: profissionais de saúde autônomos com mais de 30 anos serão vacinados na capital paulista

A imunização está disponível a partir da terça-feira, 18, nas 468 Unidades Básicas de Saúde, AMA/UBS Integradas, nos oitos mega postos e postos volantes

Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), iniciou na terça-feira, 18, a vacinação contra a Covid-19 para profissionais de saúde autônomos com mais de 30 anos de idade.

A estimativa é aplicar cerca de 50 mil doses da vacina contra a COVID-19 neste grupo. Os profissionais de Saúde devem apresentar documento do Conselho de Classe ou comprovante de profissão (certificado ou diploma) e, também, um comprovante de residência da cidade de São Paulo.

Nesta fase da campanha são priorizados médicos, enfermeiros/técnicos auxiliares, nutricionistas, fisioterapeutas/terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, técnicos de laboratório que façam coleta de RT-PCR SARS-CoV2 e análise de amostra de Covid-19, assim como farmacêuticos, técnicos de farmácia, odontólogos, auxiliares e técnicos de saúde bucal, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais de educação física e médicos veterinários.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 20h da segunda-feira, 17, um total de 39.263.416 pessoas já receberam a 1a dose de vacina contra a COVID-19, o que representa 18,54% da população brasileira.

Já a 2a dose foi aplicada em 19.423.560 pessoas (9,17% da população), num total de mais de 58.686.976 pessoas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo

Até às 20h da segunda-feira, 17, um total de 9.674.086 pessoas já tinham recebido a 1a  dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 5.068.693 milhões de pessoas no território paulista.

A vacinação de gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) com comorbidades acima de 18 anos foi reiniciada na segunda-feira, 17, no estado de São Paulo. Essa imunização é feita com a reserva de doses da vacina da Pfizer exclusivamente até a quarta-feira, 19 de maio, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Após essas datas, a vacinação estará sujeita a disponibilidade do imunizante, devendo a unidade manter lista de espera para convocação.

Nos locais de vacinação, as grávidas deverão apresentar comprovante de acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico. As puérperas podem utilizar a declaração de nascimento da criança. Já as pessoas com comorbidades devem apresentar documentos de saúde como exames, receitas, relatório ou prescrição médica, bem como cadastros pré-existentes nas UBS.

As primeiras doses também são aplicadas nas pessoas com comorbidades acima de 50 anos e naquelas com deficiência permanente beneficiárias do BPC (Benefício de Prestação Continuada).

As pessoas com comorbidades acima de 50 anos precisam apresentar documento de identificação (preferencialmente CPF) e comprovante de condição de risco (exames, receitas, relatório ou prescrição médica), contendo o CRM do médico.


LISTA DE COMORBIDADES
– Insuficiência cardíaca
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
– Cardiopatia hipertensiva
– Síndrome coronariana
– Valvopatias
– Miocardiopatias e pericardiopatias
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístolas arteriovenosas
– Arritmias cardíacas
– Cardiopatias congênitas no adulto
– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
– Diabete mellitus
– Pneumopatias crônicas graves
– Hipertensão arterial resistente
– Hipertensão arterial estágio 3
– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgãos alvos
– Doença cerebrovascular
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos
– Anemia falciforme
– Obesidade mórbida
– Cirrose hepática
– HIV

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter