Bento XVI se recupera de virose, mas sem motivo para ‘preocupação especial’

Informação foi passada pelo Vaticano, após informação incorreta de jornal alemão

Bento XVI se recupera de virose, mas sem motivo para ‘preocupação especial’
Vatican Media

Após reportagem na imprensa alemã, na segunda-feira, 3, dizendo que o Papa Emérito Bento XVI está “extremamente frágil”, o Vaticano informou que “não há motivos para preocupação especial” com sua saúde. Aos 93 anos, ele tem uma infecção viral na pele (herpes zóster), mas se recupera bem, segundo seu secretário pessoal, Dom Georg Gänswein.

O biógrafo alemão Peter Seewald visitou o Papa Emérito no fim de semana e disse ao jornal Passauer Neue Presse que Joseph Ratzinger está muito lúcido, mas com voz fraca e quase inaudível, por causa dessa virose.

Diante da repercussão internacional da notícia, a Sala de Imprensa da Santa Sé consultou Dom Gänswein e informou que Bento XVI “está superando a fase mais aguda desta doença dolorosa, mas não grave”.

A doença, também chamada de “cobreiro”, é uma infecção na pele causada pelo vírus varicela-zoster (VVZ), o mesmo da catapora. Uma vez adquirido, ele permanece no corpo e costuma se manifestar em períodos de baixa imunidade, com feridas e dor local. Pode ser necessária a administração de antibióticos para conter outras infecções.

O jornal alemão relatou que esse tratamento esgotou o vigor do Papa Emérito, mas ponderou que ele está “bastante otimista”. Bento XVI teria dito a Seewald que pretende voltar logo a escrever e a se ocupar de música.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter