Papa une-se em oração por população do Haiti: ‘irmãos tão duramente provados’

Na segunda-feira, 13, a explosão de um tanque de combustível matou ao menos 75 pessoas

Franscisco abençoa religiosos e leigos durante audiência geral da quarta-feira, 15, no Vaticano (foto: Vatican Media)

“Rezemos, rezemos pelo Haiti. São boas pessoas, religiosas, e estão sofrendo muito”, pediu o Papa Francisco, na Audiência Geral da quarta-feira, 15, no Vaticano, ao lembrar as vítimas de uma explosão de um tanque de combustível, na segunda-feira, 13, no país centro-americano.

“Nas últimas horas, houve uma explosão devastadora em Cap-Haitien, no norte do Haiti, na qual muitas pessoas perderam a vida, incluindo muitas crianças”, disse o Papa. Ele expressou sua proximidade com as pessoas da cidade, bem como com as famílias das vítimas e dos feridos, e convidou os fiéis a “unir-se à oração por esses irmãos e irmãs nossos que são tão duramente provados”.

Autoridades haitianas disseram que a explosão ocorreu depois que um tanque de combustível capotou e explodiu. Inicialmente, foram contabilizados 60 mortos, mas na quarta-feira, após serem encontrados corpos de outras vítimas, o número saltou para 75 óbitos.

Muitos dos feridos foram levados para hospitais próximos, que já estão lotados. A explosão também causou grandes danos à cidade Cap-Haitien, a segunda maior do país, impactando dezenas de casas nas proximidades da explosão.

O governo haitiano decretou três dias de luto nacional em memória das vítimas da explosão mortal.

Este último incidente ocorre em um momento em que o Haiti está passando por uma grave escassez de combustível em meio a suas significativas crises econômicas e políticas, após o assassinato do presidente Jovenel Moise em julho. Além de que o país ainda está lutando para se recuperar de um terremoto de magnitude 7,2 que o atingiu em meados de agosto, matando milhares de pessoas.

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário