Comissão Bíblico-Catequética propõe avaliação da recepção na Igreja no Brasil do Estudo nº114 aprovado na 58º AG CNBB

Comissão Bíblico-Catequética propõe avaliação da recepção na Igreja no Brasil do Estudo nº114 aprovado na 58º AG CNBB, Jornal O São Paulo
CNBB

Na segunda sessão da 59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na tarde da segunda-feira, (25), o arcebispo de Curitiba (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética, dom José Antônio Peruzzo, apresentou a publicação Estudo nº 114 da CNBB cujo título é: “E a Palavra habitou entre nós” (Jo 1,14): Animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias”, aprovado pela 58ª AG da CNBB.

O arcebispo de Curitiba ressaltou que muitos dos desafios apontados para a ação da Igreja no Brasil seriam superados caso fosse priorizado, com mais força, a organização das comunidades eclesiais missionárias tendo como centro a vivência bíblica.

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética apresentou todos os capítulos do subsídio: Capítulo 1 – A Palavra fala da Palavra; Capítulo 2 – É tempo de semear; Capítulo 3 – A Palavra de Deus e os desafios à semeadura; Capítulo 4 – Semeadores à semelhança do Bom Semeador; Capítulo 5 – A Palavra de Deus em diversos tipos de terreno; Capítulo 6 – A Palavra de Deus: acolhida e semeadura; Capítulo 7 – A Animação Bíblica da Pastoral e sua implantação.

Recepção do Estudo nº 114 na Igreja no Brasil

O Estudo de número 114 da CNBB é o resultado do esforço de uma comissão de bispos e assessores, cujo trabalho se inseriu em uma ampla escuta de catequistas, biblistas, pastoralistas e comissões pastorais em âmbito nacional, no anseio de estimular a Animação Bíblica da Pastoral e incentivar todas as forças evangelizadoras para que a Palavra de Deus esteja ainda mais na vida das pessoas, nutrindo-as e fortalecendo-as no anúncio do Reino.

As indicações apresentadas querem ser o ponto de partida para um rico processo de atuação da Igreja no Brasil, processo que certamente ultrapassará o período de vigência das atuais Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE), recordando que o amor à Palavra de Deus e o compromisso missionário nunca se extinguem.

Ao final da apresentação, o presidente da Comissão Bíblico-Catequética da CNBB encaminhou ao episcopado a metodologia de avaliação do processo desencadeado, na Igreja no Brasil, a partir do Estudo nº 114, com foco em como as Igrejas particulares estão fazendo a recepção do documento. Os bispos foram convidados a repsonder as perguntas: Há experiências significativas? Quais são os temas que ainda precisam ser acrescentados ou acentuados na redação final do Estudo 114 para a aprovação como Documento? As avaliações do episcopado brasileiro serão sistematizadas pela Comissão Bíblico-Catequética.

(Com informações da CNBB)

Deixe um comentário