Biografia de Dom Cláudio Hummes: servidor da Igreja no Brasil e no mundo

Nascido em 8 de agosto de 1934, em Montenegro (RS), Cláudio Hummes dedicou-se à vida da Igreja desde os 17 anos de idade, quando ingressou na Ordem dos Frades Menores – franciscanos – em 1o de fevereiro de 1952, e manteve-se na ativa até março de 2022, quando já com a saúde debilitada, em decorrência do câncer, renunciou ao cargo de Presidente da Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama).

Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO

VEJA A SEGUIR A BIOGRAFIA DE DOM CLÁUDIO HUMMES, OFM

08/08/1934 – Aury Afonso Hummes (Dom Cláudio) nasce em Montenegro (RS), filho de Pedro Adão Hummes e Maria Frank Hummes, ambos imigrantes alemães. Fez seus primeiros estudos na Escola Paroquial Santo André, no Seminário Seráfico São Francisco, em Taquari (RS).

01/02/1952 – Ingressa na Ordem dos Frades Menores (franciscanos).

02/02/1953 – Faz os primeiros votos na congregação.

02/02/1956 – Professa solenemente os votos perpétuos

03/08/1958 – É ordenado padre em Divinópolis (MG), por Dom João Resende Costa, então arcebispo de Belo Horizonte (MG).

1962 – Após um período de estudos em Roma, obtém o título de Doutor em Filosofia.

1965 a 1968 – Assessora a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em ecumenismo, especializando-se nessa área no Institut Écuménique de Bossey, em Genebra, na Suíça.

1969 – Passou a lecionar na Faculdade de Filosofia de Viamão (RS), de que também foi diretor, e na Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre.

1972 – É nomeado superior provincial dos franciscanos do Rio Grande do Sul, e nessa condição presidiu a União das Conferências Latino-Americanas dos Franciscanos de 1973 a 1974.

22/03/1975 – É nomeado por São Paulo VI como bispo coadjutor de Santo André (SP).

25/05/1975 – É ordenado bispo em Porto Alegre (RS), por Dom Aloísio Lorscheider, então arcebispo de Fortaleza (CE),

29/12/1975 – É empossado bispo da Diocese Santo André (SP).

1976 a 1998 – Atua como membro da Comissão Episcopal da Pastoral da CNBB para o Ecumenismo.

1979 a 1990 – Atua como assistente nacional da Pastoral Operária.

1979 a 1983 – Atua como membro da Comissão Episcopal de Pastoral (CEP) da CNBB para os Leigos, Família, Pastoral Urbana e Operária.

1980 – É eleito delegado ao Sínodo dos Bispos sobre a Família.

1995 a 1998 – Responsável pelos setores Família e Cultura da CNBB.

21/07/1996 – É nomeado Arcebispo de Fortaleza (CE)

1997 – É eleito à Assembleia especial do Sínodo dos Bispos e confirmado por São João Paulo II

1997 – Atua na linha de frente da realização do II Encontro Mundial das Famílias, no Rio de Janeiro (RJ), do qual participou São João Paulo II.

15/04/1998 – É nomeado por São João Paulo II como Arcebispo de São Paulo.

23/05/1998 – É empossado como o 6º arcebispo de São Paulo.

21/02/2001 – É nomeado cardeal por São João Paulo II.

19/04/2005 – É um dos cardeais eleitores no conclave em que o Cardeal Ratzinger foi eleito papa, Bento XVI.

31/10/2006 – É nomeado prefeito da Congregação para o Clero, na Cúria Romana.

26/11/2006 – Despede-se da Arquidiocese de São Paulo.

07/10/2010 – O Papa Bento XVI aceito o pedido de renúncia de Dom Cláudio como Prefeito da Congregação para o clero.

18/04/2011 – Passa a exercer a função de vigário-geral da Arquidiocese de São Paulo, acompanhando as coordenações pastorais do Mundo do Trabalho, Movimentos Eclesiais e Novas Comunidade em âmbito arquidiocesano.

13/03/2013 – É um dos cardeais eleitores no conclave em que o Cardeal Mario Jorge Begoglio foi eleito papa, Francisco, sendo um dos cardeais ao lado do Pontífice quando este é apresentado aos fiéis na Praça de São Pedro.

2015 – Torna-se presidente da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam).

2019 – Participa da Assembleia do Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia, como um dos relatores do evento convocado pelo Papa Francisco.

2020 (novembro) – Renuncia à presidência da Repam.

2021 – Torna-se o 1o presidente da Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama).

2022 (março) – Renuncia à Presidência da Ceama.

1 comentário em “Biografia de Dom Cláudio Hummes: servidor da Igreja no Brasil e no mundo”

Deixe um comentário para Leandro Francisco Gimenez Cancelar resposta