Dom Gregório Paixão pede união e perseverança na caridade para atender as vítimas nos próximos meses

Fernando Frazão /Agência Brasil

Todas as paróquias da Diocese de Petrópolis estiveram unidas em oração, dia 20, domingo, quando as missas serão celebradas na intenção das vítimas da tragédia que se abateu sobre Petrópolis, com as chuvas de terça-feira, dia 15, e em sufrágio das almas daqueles que morreram nesta tragédia. Dom Gregório Paixão, OSB, presidiu a missa, às 11h30, na Catedral São Pedro de Alcântara e à noite, celebrou na Paróquia Santo Antônio, no Alto da Serra, onde estão acolhidas cerca de 240 pessoas.

Leia a carta para o DIA DE ORAÇÃO PELAS VÍTIMAS DA TRAGÉDIA DAS CHUVAS .

Na sexta-feira, dia 18, Dom Gregório Paixão presidiu a missa pela manhã na Igreja Santo Antônio, no Alto da Serra, quando ressaltou a importância da união de todos para que as vítimas possam ser atendidas. Ele ressaltou que este acolhimento não pode ser apenas neste momento da tragédia, mas, durante as próximas semanas, quando as pessoas que sobreviveram vão precisar de todo apoio para recomeçar.

“Nós sabemos que daqui alguns dias, a imprensa, e várias pessoas vão esquecer do que aconteceu aqui, mas nós precisamos perseverar para que haja dignidade ao longo dos meses para aqueles que perderam tudo. Nós precisamos perseverar por causa da nossa fé, pelo bem que devemos fazer a todos aqueles que agora contam, única e exclusivamente, novamente com a nossa presença. Nós precisamos perceverar, porque os meses serão profundamente exigentes para os desabrigados, mas também, deve ser exigente para nós que aqui estamos e que devemos colaborar para que todos possam de algum modo viver a normalidade da vida e é pela nossa caridade que eles retomaram o seu caminho. Que Deus nos dê portanto a graça de perseverar nesse bem e que essa palavra dita pelo apóstolo, a fé sem obras é morta, nos faça unir forças para realizarmos aquilo que precisamos realizar neste momento pelo bem de todos, principalmente pelo bem daqueles que estão mais sofridos”, afirmou o bispo da Diocese de Petrópolis.

Fonte: Diocese de Petrópolis

Deixe um comentário