Economia de Francisco é debatida em audiência pública na Alesp

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) realizou na quinta-feira, 23, a audiência pública “Econo- mia de Francisco e Clara na Alesp: diálogo e propostas para edificar uma nova economia”. 

Economia de Francisco é debatida em audiência pública na Alesp
Juliane Araújo/ALESP

A audiência foi articulada pela juventude da Economia de Francisco e Clara, contando com o apoio dos deputados estaduais Marcos Damasio (PL), Marcia Lia (PT), Marina Helou (Rede), Janaina Paschoal (PRTB) e Daniel José (Podemos). Também participaram economistas, representantes do empresariado, do terceiro setor, movimentos sociais e de comunidades religiosas de diferentes denominações. 

O objetivo da iniciativa foi o de unir lideranças políticas e da sociedade como um todo para um diálogo propositivo sobre iniciativas que favoreçam uma economia mais humana, solidária, inclusiva e com impactos socioambientais positivos. 

A mediação da audiência pública foi de Alan Faria Andrade Silva, advogado e membro do grupo de jovens da Economia de Francisco e Clara. O mediador explicou que a Economia de Francisco envolve o engajamento de diferentes jovens, atendendo ao chamado feito pelo Papa, em 2019, para que economistas, empresários, acadêmicos e ativistas sociais pensem em como alterar a economia atual e construir a economia do amanhã, por meio de um pacto e de um processo. Não se trata, portanto, de um simples ocupar espaços na economia, nem de um novo movimento ou instituição, mas de um processo de mudança com diferentes agentes. 

Essa nova economia inclui pessoas, humaniza relações e cuida da Criação, a exemplo do que preconizou São Francisco de Assis (1182-1226). No Brasil, a discussão foi ampliada para a dimensão de “Economia de Francisco e Clara”, por reconhecer em Santa Clara o papel feminino na família franciscana e a importância que a mulher vem desenvolvendo na economia global e em iniciativas diversas em igrejas, universidades, empresas e projetos sociais. 

A íntegra da audiência pública pode ser vista pelo YouTube, com acesso pelo link.

Deixe um comentário