Estilista que criou loja de roupas para pessoas com deficiência vence premiação do Sebrae

Estilista que criou loja de roupas para pessoas com deficiência vence premiação do Sebrae, Jornal O São Paulo
Fotos: Sebrae

Quando pausou a carreira como produtora de moda internacional, Silvana Louro nem imaginava que se tornaria uma empreendedora de sucesso. Ela é vencedora em primeiro lugar do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios 2022, na categoria Pequena Empresa. À frente da Equal Moda Inclusiva, Silvana vence desafios diários na produção de roupas e acessórios para pessoas com deficiência. O negócio que hoje vende roupas inclusivas para o Brasil e o mundo, com parcerias com marcas como Reserva e Renner, começou com muita pesquisa e criação de uniformes para atletas com deficiência.

Silvana Louro conta que estava passando por uma transição de carreira, quando enxergou a oportunidade do negócio. Ela atuou por mais de 20 anos como produtora de moda, estudou Estilismo, mas já não via propósito em fazer produções que excluíam muitas meninas de seus sonhos por não se encaixarem em padrões rígidos de beleza. “Às vezes, por dois ou três centímetros de altura, as pessoas eram eliminadas de campanhas que sonhavam a vida inteira. Deixou de fazer sentido para mim”, diz.

Ao participar de um mapeamento para os jogos das Olímpiadas 2016, no Rio de Janeiro, Silvana teve seu primeiro contato “real” com pessoas com deficiência, conhecendo a delegação dos paratletas.

“Eu via pessoas com deficiência na rua, mas não enxergava suas reais necessidades. Nesse trabalho, comecei a enxergar. Uma pessoa que não fica em pé, por exemplo, e precisa se mover da cadeira para o carro. Uma atleta que vai ao banheiro sozinha e usa próteses nas pernas. Tudo isso mexeu muito comigo, porque as roupas que eles usavam não eram adaptadas, não facilitavam, não eram desenhadas para elas”, relembra.

“Não foi fácil chegar aqui, foram muitas barreiras para desenhar as roupas, costurar, encontrar modelos e ter capital”, recorda. A Equal Moda Inclusiva oferece soluções como vestidos com modelagem específica para cadeirantes, camisas com fecho em velcro para quem tem dificuldades de desabotoar, faixas de algodão para as pernas, calças com aberturas em zíper laterais, bolsas, acessórios e peças sob encomenda, respeitando a diversidade de cada caso.

Estilista que criou loja de roupas para pessoas com deficiência vence premiação do Sebrae, Jornal O São Paulo

Para a empresária, ganhar o PSMN é sinal de valorização e quebra de preconceitos. “Muitas pessoas elogiam, falam da importância, mas foi o Sebrae que teve a sensibilidade de reconhecer e valorizar o meu negócio. O Prêmio é um impulso, uma chama para continuarmos e buscarmos novas formas de expandir. Em 2023, já estou me planejamento para abrir uma loja física totalmente adaptada, um lugar de convivência para os meus consumidores. Pessoas com deficiência também são clientes e precisam ser atendidos em suas particularidades”, defende.

Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

Com objetivo de reconhecer, valorizar e dar visibilidade para negócios liderados por mulheres, o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios acontece desde 2004. Ao longo desses anos, a iniciativa já impactou mais de 80 mil empreendedoras. Nesta edição, foram 3 mil mulheres participando da competição, que contou com etapas estaduais, regionais e nacional. A grande final premiou nove mulheres em três categorias: Pequenas Empresas, Microempreendedora Individual e Produtora Rural.

Fonte: SEBRAE

Leia mais
Sebrae: mulheres lideram 10,1 milhões de empreendimentos no Brasil

Deixe um comentário