Fraternidade Dom Paulo Evaristo Arns é instalada na zona Norte de São Paulo

Frades Franciscanos Menores, OFM, iniciam frente de missão com atividades pastorais e sociais que beneficiarão a comunidade carente no entorno da Paróquia Santa Cruz, na Região Episcopal Brasilândia

Fraternidade Dom Paulo Evaristo Arns é instalada na zona Norte de São Paulo, Jornal O São Paulo
Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO

A ereção canônica da Fraternidade Franciscana Dom Paulo Evaristo Arns e a bênção da nova Casa Religiosa Franciscana, na zona Norte de São Paulo, aconteceu no dia 13, em solenidade com a participação do Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano.

De acordo com a Regra da Ordem dos Frades Menores, “a Fraternidade Local deve ser erigida canonicamente, e assim ela se torna a célula primeira de toda a Ordem e um sinal visível da Igreja, comunidade de amor. Ela deverá ser o ambiente privilegiado para desenvolver o sentido eclesial e a vocação franciscana e ainda para animar a vida apostólica de seus membros”.

A missão principal da nova Fraternidade será a de conduzir as atividades franciscanas em favor da vida pastoral da Paróquia Santa Cruz, no Jardim Peri Alto, na Região Episcopal Brasilândia, e suas sete comunidades, que estão sob os cuidados dos frades franciscanos da Província da Imaculada Conceição desde fevereiro deste ano.

Integram a nova Fraternidade o Frei Carlos Nunes Corrêa, Pároco; Frei Marx Rodrigues dos Reis, Vigário Paroquial, e o Frei João Lopes da Silva, a serviço da evangelização. Entre os frades que participaram do momento solene também estiveram o Frei Paulo Roberto Pereira, Ministro Provincial; e o Frei João Francisco da Silva, Definidor do Regional.

“Frei João vai estar ligado à Paróquia e à solidariedade com os pobres. Ele reside em uma Fraternidade próxima, no Pari, mas vai dar assistência lá. Nós temos casas em São Paulo já bastante tradicionais, mas havia nos frades o desejo de uma fraternidade na periferia”, explicou o Ministro Provincial.

PRESENÇA FRANCISCANA

Fraternidade Dom Paulo Evaristo Arns é instalada na zona Norte de São Paulo, Jornal O São Paulo

Dom Odilo recordou que as atividades, agora assumidas pelos Frades Franciscanos, eram anteriormente lideradas pelos Missionários de São Patrício, sob o pastoreio do Padre Bernardo Daly, missionário irlandês que, em razão da idade e de outros compromissos que tem na Congregação, pediu para deixar essas ações.

O Cardeal enfatizou que a nova Fraternidade é sinal da presença evangelizadora para o povo que tem sede da Palavra de Deus e da caridade fraterna. Também ressaltou a espiritualidade franciscana pautada no despojamento, pobreza, humildade e simplicidade.

“É significativo estarmos reunidos para a bênção desta Fraternidade na véspera da Exaltação da Santa Cruz e aniversário do patrono, Dom Paulo Evaristo Arns, que foi um apaixonado pelas periferias e defensor dos pobres e marginalizados”, frisou.

O Arcebispo ressaltou que a espiritualidade franciscana tem muito a contribuir e enriquecer os paroquianos e o povo em geral, por meio da fidelidade à vocação abraçada, da vida e ensinamentos de São Francisco de Assis e da compaixão e proximidade com a realidade e vida do povo.

“Deus quis estar no meio de nós. Assim, também nossa presença como Igreja é estar junto ao povo. Agradeço aos frades a generosidade por assumirem e darem continuidade à missão nesta comunidade eclesial”, afirmou Dom Odilo.

AÇÕES SOCIAIS

Os religiosos que assumem a Fraternidade atuarão na promoção das atividades pastorais da Paróquia e frente às atividades sociais já vigentes. O Serviço Franciscano de Solidariedade (Sefras) tem uma ação bastante conhecida e consolidada na região com projetos voltados à Educação de crianças e adolescentes, oferecendo dentre as atividades o reforço educacional, no contraturno escolar. Além disso, são distribuídas 130 marmitas, diariamente, e, mensalmente, cerca de 50 cestas básicas às famílias previamente cadastradas.

“Nossa atuação enquanto Fraternidade e consagrados junto aos pobres e marginalizados é um chamado missionário e uma atitude do próprio São Francisco”, pontuou Frei Carlos, ressaltando que a presença solidária junto a essa periferia é uma marca profética que a Província Franciscana está pautando no momento: “Queremos ser uma presença evangelizadora junto aos que estão à margem. Esse gesto busca evidenciar o rosto de Cristo ao mundo por meio do nosso carisma e testemunho vocacional de servir o irmão”.

Frei Carlos falou que a nova missão o deixa inquieto e feliz. “Toda mudança mexe um pouco com a gente e não é diferente comigo. É minha primeira vez nesta região. Mas isso também me anima. A metrópole paulistana, com sua diversidade de culturas e pessoas, tem muitos desafios, especialmente nas periferias, que é um grande lugar de evangelização e missão, atendendo o constante apelo do Papa Francisco de sermos uma Igreja em saída”, pontuou o Frade, ressaltando ter sido bem acolhido pelos paroquianos: “Ali encontramos um povo humilde e trabalhador, que quer ter Deus em seu coração”.

UM PATRONO CENTENÁRIO

Fraternidade Dom Paulo Evaristo Arns é instalada na zona Norte de São Paulo, Jornal O São Paulo

O patrono da nova Fraternidade, Dom Paulo Evaristo Arns (1921- 2016), foi escolhido no ano em que a Arquidicocese celebrou o centenário de seu nascimento. Se estivesse vivo, o Cardeal Arns teria completado 101 anos em 14 de setembro deste ano.

A escolha é uma homenagem com o propósito de recordar os esforços de Dom Paulo Evaristo, frade franciscano, que teve sua vida pautada pela luta em defesa dos mais pobres e vulneráveis. Ele teve destaca atuação em favor dos mais marginalizados, buscando construir comunidades eclesiais pautadas na defesa e promoção dos direitos da pessoa humana em bairros pobres da capital paulista.

“Como o nosso patrono afirmava, ‘ser cristão é trabalhar para que haja justiça e solidariedade em todos os lugares’. Esse é também nosso propósito à comunidade a qual estamos inseridos em missão”, concluiu Frei Carlos.

Após a ereção da Fraternidade Franciscana Dom Paulo Evaristo Arns, o Cardeal Scherer presidiu missa na Paróquia Santa Cruz, por ocasião do terceiro dia do tríduo preparatório para a festa patronal, celebrada no dia 14.

Deixe um comentário