Juristas católicos repudiam invasão de igreja no Paraná

Juristas católicos repudiam invasão de igreja no Paraná, Jornal O São Paulo

A União dos Juristas Católicos de São Paulo (Ujucasp) emitiu uma nota manifestando perplexidade com invasão à Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos de São Benedito, em Curitiba (PR), enquanto era celebrada uma missa no sábado, 5.

“Tratou-se de um ato de viés político, um violento ataque, não só ao templo, ao sacerdote e aos fiéis que lá se encontravam, mas sobretudo um sacrilégio contra Nosso Senhor Jesus Cristo, presente no sacrário”, afirmam os juristas.

A nota acrescenta que o grupo “liderados por um vereador daquela cidade” alegou protestar contra a violência no Estado do Rio de Janeiro, cujo resultado foram as mortes de um congolês e de um brasileiro, ambos negros. “Nenhum dos dois casos, obviamente tristes e preocupantes, tem qualquer relação com o templo invadido ou com a Igreja Católica. A despeito da razão apresentada, evidentemente o interesse dos manifestantes era, mais uma vez, atacar gratuitamente a Fé e a Igreja Católica”, reforça a Ujucasp.

“No aspecto jurídico, destaca-se que a legislação brasileira é farta na defesa da liberdade religiosa e condena atos como o acontecimento de Curitiba”, reitera a nota, recordando que o artigo 5º,VI da Constituição Federal “declara a proteção do Estado aos templos religiosos e suas liturgias”, enquanto o o Código Penal, em seu artigo 208, especifica o crime de “impedir, perturbar a cerimônia e a prática de culto religioso, bem como vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”.

Além de manifestar repulsa aos atos praticados na igreja, a diretoria da Ujucasp afirmou que “espera uma atitude enérgica das autoridades competentes em relação às evidentes agressões aos direitos dos cristãos e convida todos os católicos a fazerem atos de reparação às ofensas ali cometidas contra o Sagrado Corpo de Nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiramente presente no sacrário”.

Leia a íntegra da nota

Deixe um comentário