Adolescente sem ter feito a 1a Eucaristia pode ser padrinho de Batismo?

Hoje respondo à seguinte dúvida da Maria da Silva: “Padre Cido, tenho um bebê e gostaria que meu irmão fosse o padrinho do meu filho. No entanto, ele tem apenas 17 anos e ainda não fez a 1a Eucaristia. Isso seria um empecilho para o Batismo?”. 

Maria, de todo o coração, eu vou responder a você. Eu entendo e tenho a certeza de que você quer o melhor para o seu filho. Tanto que escolheu o seu irmão como padrinho do bebê. Mas, minha irmã: ser padrinho de Batismo não é apenas uma homenagem que você está fazendo a uma pessoa! Dar uma criança para alguém para batizar é muito mais que uma homenagem, é uma responsabilidade que você passa para alguém e que este alguém recebe. 

Quando alguém assume ser padrinho de Batismo, assume ser pai na fé e acompanhar o crescimento espiritual do afilhado, assume o compromisso de dar testemunho de fé e orar por seu afilhado. Se é grande essa responsabilidade, Maria, como é que seu irmão poderá assumi-la se nem a 1a Eucaristia ele fez. 

O padrinho, como os pais, têm que ser espelho para o filho e o afilado. Eu penso que seu irmão, como um sinal de carinho para com você que o convidou para padrinho de seu filho, deve procurar sua paróquia e se preparar para a 1a comunhão e viver com mais intensidade a fé. 

Eu não estou dizendo para ele não ser padrinho. Estou dizendo para ele que acerte seus passos com Deus para acompanhar o afilhadinho com amor e respeito. Se ele se recusa a isto, ele até poderá batizar seu filho, minha irmã, mas será uma mera testemunha de que o batizado aconteceu. Ser padrinho, porém, é muito mais do que testemunhar um ato religioso. É assumir uma paternidade espiritual. 

Explique isso ao seu irmão, viu?

Deixe um comentário