Um Natal de alegria e esperança

Um Natal de alegria e esperança

Desejo a todos um Natal de alegria e esperança, na certeza de que Deus cumpriu sua promessa, foi fiel, e nos enviou seu próprio Filho, Jesus – Deus que salva –, o Verbo Encarnado, para tirar todo pecado do mundo. Podemos, na fé, tocar e trazer nas mãos e no coração, os sinais visíveis da Encarnação, a paz e o amor, que enchem os corações, Ele é o nosso Salvador. Por nós, e para nossa salvação, Ele veio ao mundo. Elevemos glória a Deus e promovamos a paz na terra, a humanidade por Deus é amada. Jesus Cristo é verdadeiramente a nossa paz.

Ao celebrar na liturgia este grande mistério da fé, e contemplar no presépio pequenino o Rei que vem, encontramos tantos sinais de esperança que nascem também da dor e sofrimento que estamos vivendo. Somos marcados por uma pandemia que assola a humanidade, nosso país e cidade, nossa família, transformou nossa vida, derrubou nossas certezas, revelou nossa fragilidade, só em Deus está nossa segurança. Mas nem tudo está perdido, o Pai não nos abandou, seus filhos veio visitar, a paz restabelecer, um novo céu e terra restaurar, em meio a nós habitar, nossa casa é sua morada. 

O Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo nos faz sonhar um mundo novo e melhor, de paz e justiça, de misericórdia e fraternidade. A missão da Igreja consiste em anunciar Jesus Cristo e a seu Evangelho de salvação ao mundo. Como discípulos do Senhor, seus missionários, somos chamados a levar e testemunhar à humanidade, nesta trágica experiência pandêmica, uma Boa Nova de paz e esperança. Tantas coisas podemos viver e fazer: exprimir e celebrar publicamente nossa fé; promover a unidade e a comunhão entre nós e os irmãos; sermos protagonistas na Igreja de nossa específica vocação e missão; viver com autenticidade e coerência os valores evangélicos; superar todo ódio e discriminação pelo respeito à dignidade humana e religiosa; solidificar a família e a educação das novas gerações; partilhar os bens com generosidade; vencer a fome e garantir a saúde; oportunizar emprego e trabalho; reforçar a nossa cidadania e a responsabilidade do estado; comprometer os governantes pelo bem comum, sem corrupção e exploração dos empobrecidos e vulneráveis;  acreditar e lutar por uma sociedade mais equitativa e solidária.

Podemos sonhar vivendo e promovendo aquilo que Papa Francisco nos pede na encíclica Fratelli tutti, resgatando o grande projeto do Pai anunciado e testemunhado por Jesus Cristo de que somos todos irmãos, e por isso Ele veio a este mundo. Não só, caminho para realizar esta unidade e comunhão universal é a fraternidade e a amizade social. Cremos seja este o grande sonho que vamos buscar, cada dia, concretizar de todo coração, com toda a nossa alma, forças e entendimento, o sonho de amor de Deus por nós, que se realiza no Santo Natal, amor retribuído com amor: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, pois somos todos irmãos, e Deus é nosso Pai comum. A todos os irmãos e irmãs, um Feliz e Abençoado Natal, e Ano Novo pleno das graças e bençãos da Trindade Santa.

Colunas Relacionadas

spot_img

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Assine nossa Newsletter