‘Comeram e ficaram satisfeitos’

18º DOMINGO DO TEMPO COMUM 2 DE AGOSTO DE 2020 A multiplicação dos pães foi um dos milagres mais extraordinários do Senhor. Diferentemente de outros, feitos com discrição e na presença de poucas pessoas, este se deu em campo aberto e beneficiou a muitos. Segundo São João, seu efeito foi tamanho que, depois de testemunhá-lo, a multidão queria proclamar Cristo como rei (cf. Jo 6,15). Nosso Senhor mostrou que não abandonaria aqueles que se dispuseram a segui-lo e ouvi-lo, mesmo … Leia mais
tesouro

O tesouro escondido

17º DOMINGO DO TEMPO COMUM 26 DE JULHO DE 2020 Nosso Senhor compara o Reino dos Céus a “um tesouro escondido no campo” (Mt 13,44). Na vida presente, o mundo sobrenatural permanece invisível, perceptível somente à luz da fé. A presença de Cristo na Eucaristia, a ação do Espírito Santo nos sacramentos, o sentido espiritual das Escrituras e – de modo especial – a presença da graça santificante nos fiéis são facilmente reconhecíveis somente por aqueles que, com alegria, “vendem … Leia mais
Joio e Trigo

O joio e o trigo

16o. DOMINGO DO TEMPO COMUM Embora não plenamente, o Reino dos Céus já está presente na terra. Isso se dá na Eucaristia, que é sua antecipação neste mundo; nas almas em estado de graça, nas quais habita a Santíssima Trindade; e na Igreja. Cristo vive na Igreja e, como a cabeça em relação ao corpo, guia-a de modo inseparável. No presente estágio, porém, ainda não é possível saber exatamente quem são “os que pertencem ao Reino” e quem são “os … Leia mais
semear

‘O semeador saiu para semear…’

15º DOMINGO DO TEMPO COMUM 12 DE JULHO DE 2020 Na parábola do semeador, Nosso Senhor recorda a necessidade que temos de “dar frutos”. Fomos feitos para ser espiritualmente “fecundos”: ter vida santa, amar a Deus e ao próximo, servir os demais, perdoar as ofensas e ajudar outros a conhecer o Senhor. Cristo compara as almas – ou os estágios da vida de uma pessoa – à terra, que pode ser boa ou ruim. E a Palavra de Deus é … Leia mais
º DOMINGO DO TEMPO COMUM

‘Manso e humilde de coração’

14º DOMINGO DO TEMPO COMUM 5 DE JULHO DE 2020 Antes de sua conversão, Santo Agostinho – homem erudito e com enorme talento literário – não dava importância aos Evangelhos, pois os considerava simples demais. Mais tarde, perceberia que a simplicidade é uma de suas notas mais belas e que somente uma obra tão simples poderia conter palavras de Deus. Com reverência e desejo de santidade, é possível descobrir, por trás da simplicidade do texto sagrado, uma mensagem profundíssima. Deus … Leia mais
São Pedro e São Paulo

São Pedro e São Paulo

SOLENIDADE DE SÃO PEDROE SÃO PAULO 28 DE JUNHO DE 2020 A Divina Providência conduziu até Roma – então considerada como “centro do mundo” – dois homens que, dotados de histórias e características diversas, tinham em comum o amor a Cristo e o desejo de torná-lo amado em toda a terra. E porque eles ali sofreram o martírio de sangue, Roma é ainda hoje a “Sede Apostólica”, cujo Bispo é o Papa, legítimo sucessor de São Pedro. Por suas ruas … Leia mais
Mt

‘Não tenhais medo dos homens!’ (Mt 10,26)

12º DOMINGO DO TEMPO COMUM 21 DE JUNHO DE 2020 Jesus encoraja os discípulos: “Não tenhais medo dos homens!” (Mt 10,26). Ele previa que, por anunciar o Evangelho, muitos sofreriam uma morte violenta. Sabia, também, que, além do martírio de sangue, os cristãos passariam ao longo da história pela tentação do que chamamos “respeitos humanos”. Esta expressão designa o medo excessivo que podemos experimentar ao ter de manifestar publicamente a nossa fé em Jesus ou ao ter de, em virtude … Leia mais
Estavam cansados

‘Estavam cansados e abatidos’ (Mt 9,36)

11º DOMINGO DO TEMPO COMUM 14 DE JUNHO DE 2020 O desânimo não é novidade na história humana. Segundo o Evangelho, Jesus compadeceu-se das multidões porque “estavam cansadas e abatidas” (Mt 9,36). Diante dessa triste constatação, escolheu os doze apóstolos e os enviou para expulsar demônios, realizar curas e fortalecer os que padeciam de fraqueza física ou espiritual (cf. Mt 10,1). A ação da Igreja começou com o encargo de fortalecer os que se encontram fracos. E, ainda hoje, pela … Leia mais
Solenidade da Santíssima scaled

‘Santo, Santo, Santo’!

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE – 7 DE JUNHO DE 2020 Se Cristo não no-lo houvesse revelado, seria impossível conhecer o maior mistério da fé: Deus é Trindade. O Antigo Testamento já o havia de algum modo prenunciado. Os três Visitantes misteriosos de Abraão (cf. Gn 18); a Sabedoria divina personificada (cf. Pr 8); as menções ao “Espírito do Senhor” (cf. Gn 1,2) e a invocação a Deus como “Santo, Santo, Santo” (cf. Is 6,3) são exemplos disso. A plena revelação … Leia mais
chaves para compreender Pentecostes

Os dons do Espírito Santo

SOLENIDADE DE PENTECOSTES 31 DE MAIO DE 2020 As almas santas são como um veleiro. Nesta embarcação, o emprego da inteligência e da dedicação do piloto é necessário. Sua grande força motriz, porém, é externa: o vento. É preciso, portanto, saber reconhecê-lo, para desfraldar, recolher e direcionar as velas no tempo certo. Também na vida espiritual, a grande força necessária para a santificação é Deus. A “vela”, por meio da qual Ele nos leva adiante, são os dons do Espírito … Leia mais