Confira nossa versão impressa

‘Se me amais, guardareis os meus mandamentos’ (Jo 14,15)

6º DOMINGO DA PÁSCOA 17 DE MAIO DE 2020

Amar é pensar, servir, compreender, rezar por alguém. Se desejássemos o bem, mas não fizéssemos qualquer obra corporal ou espiritual – mesmo uma simples oração – pela pessoa querida, o amor estaria incompleto. São Josemaría dizia que “obras é que são amores, não boas palavras”. O mesmo é verdadeiro com relação ao Senhor! Se nada ou pouco muda em nós por causa Dele, falta-nos amor a Deus! Na medida em que amamos, mudamos hábitos, opiniões, planos e obras.

Na conversão em Damasco, a primeira palavra de São Paulo ao saber que estava diante de Jesus foi: “Senhor, o que queres que eu faça?” (At 9,6). A porta de entrada do amor é querer “fazer algo” a quem se ama! Como Nossa Senhora nas bodas; como Marta, servindo o Mestre; como Jesus, lavando os pés aos discípulos. Isso porque quem ama une a própria vontade à vontade do outro. Dois amigos, dois irmãos na fé, dois recém-casados ou um pai e um filho têm em comum o fato de que, em aspectos importantes da existência, olham numa mesma direção, possuem um mesmo desejo.

Isso não é diferente no que se refere ao amor a Deus. O caminho da santificação consiste em, cada dia mais, querer o que Deus quer! Nosso esforço diário deve ser olhar o que Ele olha, querer o que Ele quer, amar a Sua vontade! O sinal claro de que O amamos é que a nossa vontade esteja unida à Dele! Jesus deu o exemplo disso quando, no Getsêmani, sob grande agonia, rezou: “Pai, não seja feita a minha vontade, mas a tua” (Lc 22,42). E, por isso, afirma: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos” (Jo 14,15). Se amamos, cumprimos a sua vontade! Querer o mesmo que Deus quer, porém, comporta grande diferença em relação aos amores humanos. Em primeiro lugar, porque o que Ele quer é sempre o melhor para nós. A sua vontade é a que melhor pode nos realizar. Além disso, Nosso Senhor assegura que, àqueles que obedecem aos seus mandamentos, Deus comunica “o Espírito da Verdade, que o mundo não é capaz de receber” (Jo 14,17). E o Paráclito lhe infunde mais amor e conhecimento.

Então, passa a haver um “ciclo virtuoso”. Obedecendo aos mandamentos, o Espírito Santo é dado; por meio do aumento de sua graça santificante, é dada uma maior capacidade de amar, que leva a pessoa a obedecer melhor ao Senhor… E por fim – quem diz é Jesus – “quem me ama, será amado por meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele” (Jo 14,21). Jesus se manifesta a quem lhe obedece.

Há pessoas que têm extrema dificuldade de compreender a fé, ou a doutrina moral, ou de crer nos sacramentos. Talvez o que lhes falta – além de pedir a Deus o dom da fé – é começar a buscar obedecer aos mandamentos no dia a dia. Com essa boa disposição – acompanhada de uma Confissão – virá o Espírito da Verdade. E, com Ele, virá a aceitação, a compreensão e até mesmo o fascínio pelas realidades sobrenaturais. Isso é obra do Espírito Santo! Então, o coração se lançará naturalmente a Deus: “Senhor, o que queres que eu faça?!”

Colunas relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Butantan anuncia que testes da CoronaVac chegaram à fase final

Os resultados sairão na primeira semana de dezembro Chegou à fase final o estudo clínico da CoronaVac, a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria...

Ministério reconhece estado de calamidade pública no Amapá

Estado ficou mais de 80 horas sem energia elétrica e até agora a situação não foi totalmente restabelecida O Ministério do Desenvolvimento Regional publicou portaria...

‘Que Deus nos dê um coração generoso, aberto para as necessidades dos irmãos’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa nesta segunda-feira, 23, na capela de sua residência, transmitida pela rádio 9...

Monsenhor Marcos Pavan é nomeado maestro da Capela Sistina

Neste domingo, 22, data em que a Igreja recorda a memória de Santa Cecília, padroeira dos músicos, o Papa Francisco nomeou o Monsenhor Marcos...

Papa aos jovens: ‘A beleza das escolhas depende do amor’

O Papa Francisco celebrou a missa na Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, na Basílica de São Pedro, na manhã deste...

Newsletter