Mãe Aparecida, olha por nós, teus filhos!

Quando o filho está doente, quem primeiro se preocupa é a mãe. Ela fica ao lado dele o máximo que dá, faz chazinho e sopinha, põe a mão na cabeça para medir a febre, pensa nos remedinhos e trata o filho com doses especiais de afeto. Se pudesse, ela mesma assumiria as dores do filho para aliviar as dele e vê-lo saudável de novo.

Se assim acontece com as mães na terra, será que a Mãe do céu tem preocupações semelhantes em relação a nós? Ela é nossa mãe e somos seus filhos, e não fomos nós que decidimos que seja assim, mas o próprio Jesus, ao morrer na cruz. Maria Santíssima tem para todos os seus filhos um olhar materno e se preocupa especialmente com aqueles que mais necessitam de sua ajuda, em qualquer circunstância.

Neste tempo de pandemia, podemos voltar-nos para ela com toda a confiança. Há muitos filhos doentes, aflitos, deprimidos, enlutados, sofridos, por causa da pandemia de COVID-19. Isso interessa a Maria! Supliquemos a ela: “Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei!”. Ela é a “Saúde dos enfermos”, a “Consoladora dos aflitos”, o “Auxílio dos cristãos”. Ela compreende a dor e o luto de quem perdeu uma pessoa querida. Não é ela “Nossa Senhora da Piedade” e “Nossa Senhora das Dores”? Filhos aflitos, que bálsamo é ter a mãe por perto na hora da angústia e da dor!

Como vem acontecendo há muitos anos, no próximo dia 2 de maio, sempre no primeiro domingo de maio, a arquidiocese de São Paulo fará a sua 120ª Romaria anual ao Santuário de Aparecida. Será ainda no contexto da pandemia, que já causou tanta aflição, dor e luto. É hora de nos voltarmos para a Virgem Mãe Aparecida e de confiarmos a ela a nossa angústia e esperança. Quanta lágrima derramada aos pés da pequena e humilde imagem da Mãe e Padroeira! Quanto consolo encontrado, quanta esperança recobrada, depois do encontro com a Mãe! Estamos todos precisando, ninguém ficará desatendido! Seu coração de mãe oferece calor para todos, e ela tem carinho de sobra para cada um.

Mais uma vez, como em 2020, não poderemos ir em grande número ao Santuário. Irá apenas uma representação da Arquidiocese: o Arcebispo, os Bispos Auxiliares, uma representação do clero e do povo de Deus. Ainda não podemos fazer aquela aglomeração tão boa na grande sala da casa da Mãe. Precisamos continuar a nos cuidar e a zelar pela saúde dos outros, sem correr o risco de contagiar alguém. Quem vai a Aparecida representará toda a grande família de Jesus que vive em São Paulo e levará as súplicas, agradecimentos e votos de todos para depositá-los nas mãos e no coração da Mãe Aparecida.

Os demais, fiquem todos em casa e acompanhem a Santa Missa da 120ª Romaria arquidiocesana ao meio-dia, transmitida pela TV Aparecida, rádio 9 de Julho e mídias sociais da Arquidiocese. Todos poderão se unir em prece, acompanhando com fé e devoção a celebração na Basílica de Aparecida. Será um momento de intensa comunhão de fé, amor e esperança de nossa Arquidiocese. Rezaremos sobretudo pelos enfermos, pedindo pela recuperação de sua saúde. Suplicaremos pela superação da pandemia e para que ninguém mais fique doente desse vírus. Pediremos para todos nós um coração solidário e sensível diante das necessidades dos irmãos que passam fome e dos enfermos.

Podemos todos participar da preparação da Romaria mediante a Novena, que já se inicia dia 23 de abril. A Novena pode ser feita em família, em grupos de WhatsApp e outras mídias e, também, em particular. O texto da Novena está na internet e as paróquias já o estão espalhando. A essa Romaria diferente todos podem se unir, lembrando que Nossa Senhora é a Mãe da Igreja e está por toda parte, onde estão os filhos da Igreja, sobretudo onde há filhos passando por dificuldades, clamando “deste vale de lágrimas”: “Ó clemente, ó pia, ó doce, sempre virgem, Maria!”

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter