Na missa, não se fala mais o amém após o Pai-nosso?

Hoje respondo a esta dúvida da Clara Gonçalves: “Padre, por que, na missa, quase ninguém fala amém quando reza o Pai-nosso? O que mudou?”. 

Clara, creio que você está enganada. O amém é dito quando rezamos o Pai-nosso. Existe até uma historinha da criança que disse à mamãe, quando chegou da primeira aula de Catecismo, que estava com medo do “malamém”. A mãe entendeu quando a criança rezou o Pai-nosso e no fim disse: “...mas livrai-nos do mal. Amém!”. 

Nós só não rezamos o “amém” imediatamente após o Pai-nosso, na missa, no rito da comunhão. Lá nós rezamos o Pai-nosso sem o amém, depois o Padre continua dizendo: “Livrai-nos de todo mal e dai-nos hoje a vossa paz? Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto esperamos vossa vinda”. 

E nós dizemos as palavras de Jesus: “Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre”. 

O Padre, então, faz uma oração a Jesus pedindo a paz. E só no fim dela é que dizemos: “Amém!”. 

O amém é o ato final de toda oração. Significa que nós esperamos que Deus nos escute e atenda aos nossos pedidos. É isso, minha irmã. Fique com Deus! 

Deixe um comentário