Lembra-te do teu Criador nos dias da juventude (Ecl 12,1)

Lembra-te do teu Criador nos dias da juventude (Ecl 12,1)
Sergio Ricciuto Conte

Com a retomada das atividades e, aos poucos, a abertura das igrejas, começa a entrar em jogo, de modo explícito, o valor de nossa liberdade. Devo voltar às missas e reuniões às quais frequentava ou aguardar um pouco mais? Cada um é convidado a analisar de forma objetiva os riscos e benefícios desse retorno. De qualquer forma, se alguém entre nós acreditava que a questão da pandemia iria ser resolvida com um “ligar e desligar de um botão”, da noite para o dia, agora pode verificar que não é bem assim. Padres, sacerdotes e demais clérigos têm a oportunidade de observar por si o valor que sua comunidade dá à Eucaristia, aos ritos e encontros (grupos) que fomentavam na Paróquia. Só uma paixão verdadeira e correspondente – quer dizer, não meramente “platônica” – nos faz vencer o medo e “perder a nós mesmos” para ganhar um eu renovado, convertido.

Que grande oportunidade a nossa de poder verificar, de modo pessoal e singular, qual o lugar que a Eucaristia ocupa, concretamente, em nossas vidas.

Há alguns dias houve a beatificação do jovem Carlo Acutis (1991-2006), no dia 10 de outubro, em Assis, na Itália, e, assim, temos a misteriosa graça – paradoxal e não planejada, uma vez que a pandemia nos surpreendeu a todos – de poder acolher este que desde antes era considerado “apóstolo da internet”. Um presente que a Igreja reconhece e oferta a toda a humanidade. É possível ser santo, ou seja, plenamente humano, independentemente da idade, do tempo e das circunstâncias? Carlo será considerado um dos poucos “santos adolescentes” ou “jovens” – junto com Domingos Sávio (15 anos), Joana d’Arc (19 anos), Tarcísio (12 anos), Chiara Luchi (19 anos); Teresinha de Lisieux (24); Laura Vicuña (13 anos); Maria Goretti (11 anos); Filomena (13 anos). O amor, porém, que o mais novo Beato trazia pela Eucaristia se tornou, segundo ele próprio, sua “autoestrada para o céu”, ou seja, caminho seguro e certo de ver o cêntuplo aqui na terra e que agora reconhecemos. Um jovem como tantos outros, interessado por coisas de jovens – cinema, futebol, arte, amigos, viagens –, que nos convida a “jamais largar os olhos de Cristo”, pois assim, paradoxalmente, não se perde nada. Alegre e de bem com a vida, Carlo Acutis foi o responsável pela produção de um site – ainda hoje disponível –, no qual são listados e apresentados, com imagens e documentos, vários Milagres Eucarísticos, sendo, portanto, instrumento de conversão e convite para questionarmos nossa compreensão e amor à Santa Comunhão.

Carlo era apaixonado por São Francisco – outro Santo que se converteu na juventude –, buscou seguir seus passos, mostrando em sua curta vida as virtudes da prudência e pobreza (à qual não significa “não ter”, mas, ainda que se tenha posses, “viver como se não as tivesse”). Este jovem, que agora celebraremos, reaviva em nós a certeza de que, se “lembrarmos do nosso Criador nos dias de nossa juventude” (Ecl 12,1), estaremos correspondendo àquela sede que o próprio Deus tem por nosso coração. Juventude entendida aqui não como um tempo específico da vida, mas como um estado do ser, uma vez que em diálogo constante com Deus é o que torna esperançoso, leve, alegre e belo o olhar de cada um. Que aprendamos com os santos jovens a audácia, o zelo e o quão correspondente é fazer memória do amor paternal de Deus por nós.

Dener Luiz da Silvaé professor de Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).

Colunas Relacionadas

Lembra-te do teu Criador nos dias da juventude (Ecl 12,1)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Assine nossa Newsletter