‘Por que Jesus não ressuscitou São José, como fez com Lázaro?’

A pergunta é do Paulo de Moraes, do bairro do Campo Limpo: “Por que Jesus não ressuscitou São José, como fez com Lázaro?”

Paulo, Paulo, a ressurreição de Lázaro, a ressurreição do filho da viúva de Naim, a ressurreição da filha do oficial romano foram apenas sinais, gestos de Jesus, para mostrar a todos os que ali estavam presentes, que Ele, Jesus, é a ressurreição e a vida e que quem Nele crê, mesmo que já tiver morrido, viverá. O próprio Jesus disse isso a Marta e a Maria, lembra-se? 

Os milagres de ressuscitar mortos, praticados por Jesus, como todos os demais milagres, eram uma forma didática de fazer entender que Ele quis ser Deus conosco para nos mostrar o caminho do Pai a partir de nossa realidade.

Tanto é verdade isso, caro irmão, que tanto Lázaro quanto os demais ressuscitados por Jesus morreram de novo. Por meio deles, manifestou-se o poder de Jesus, que passou a certeza de que, como Ele ressuscitaria também após três dias, a nossa ressurreição no final dos tempos, ressurreição definitiva, com a vitória plena sobre a morte, acontecerá.

Essa ressurreição final, definitiva, com a vitória total sobre a morte, aconteceu com Jesus, e a Igreja afirma e ensina que já foi antecipada em Maria, sua mãe. Sua pergunta foi boa, Paulo, porque nos permite entender aquilo que São Paulo afirma sobre a ressurreição final, que nós proclamamos no Credo. São Paulo diz que, se não existe ressurreição, nós somos dignos de pena. Entretanto, como Jesus a garantiu, nossa esperança se torna certeza. 

Colunas Relacionadas

spot_img

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Assine nossa Newsletter