Qual a origem do título de Nossa Senhora da Penha?

Essa é a pergunta da Alzira dos Santos, do bairro da Vila Clementino, que também quer saber da devoção a Nossa Senhora da Penha na cidade de São Paulo. 

Olhe, Alzira, que história bonita! Acredita-se que, pelo ano de 1600, um católico francês estava viajando de São Paulo ao Rio de Janeiro. Ele levava uma imagem bonita de Nossa Senhora da Penha de França. Na sua viagem, em lombo de cavalo, ele parou numa colina na zona Leste da cidade de São Paulo para descansar antes de seguir viagem.

No dia seguinte, cedinho, ele continuou a viagem. Pois não é que um dia depois ele se deu conta de que tinha esquecido a imagem de Nossa Senhora? O que fez aquele francês que amava tanto a mãe de Deus? Voltou para buscar a imagem, encontrou-a, guardou-a e seguiu para o Rio de Janeiro. No caminho, porém, ele deu falta da imagem novamente. Achou aquilo esquisito. Voltou e foi encontrar a imagem no mesmo lugar onde tinha deixado antes. 

Isso foi um sinal para ele de que Nossa Senhora gostaria de ser venerada ali. Surgiu uma capela, depois uma Igreja dedicada a Nossa Senhora da Penha e em torno dela o bairro ao qual nós chamamos hoje de Penha. 

A devoção do povo da capital paulista a Nossa Senhora da Penha foi crescendo. Pessoas de toda a cidade iam, em romaria, a pé, a cavalo, de charrete até a igreja para pedir graças, para agradecer os favores da Mãe de Deus. Em tempos de peste na cidade, aumentavam mais ainda as peregrinações. 

Nossa Senhora da Penha acabou sendo consagrada pelo povo como a padroeira da cidade de São Paulo. Embora não seja oficial, esse título não precisou ser oficializado pelas autoridades. O povo quis assim. Tanto que, hoje, Nossa Senhora da Penha é a grande padroeira de nossa cidade, que precisa mesmo da proteção de Maria, porque ela se tornou imensa, no tamanho, na população e nos problemas. 

É isso aí, minha irmã. Fique com Deus e que Ele abençoe você e sua família.

Colunas Relacionadas

spot_img

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Assine nossa Newsletter