Confira nossa versão impressa

O livro do Apocalipse nas missas

Esta é a pergunta que recebo da Regina Célia, do bairro de Santana: “Por que o livro do Apocalipse não é comentado nas missas?”

Regina, eu acho que você não reparou bem. O livro do Apocalipse é usado, sim, e muitas vezes na missa. Eu vou citar alguns exemplos: ele é utilizado como leitura do Ano C na 4ª, 5ª e 6ª semanas do Tempo Pascal e em todos os dias da 33ª e 34ª semanas do Tempo Comum. É usado, também, nas leituras das missas de consagração de uma igreja, em missas de Nossa Senhora, dos mártires e dos santos. Nas missas dos defuntos também é usado diversas vezes.

Trata-se de um livro muito especial. Ele foi escrito por São João num tempo de muito sofrimento e perseguição à Igreja. São João o escreveu utilizando uma linguagem cheia de símbolos, para que só os cristãos pudessem entendê-lo.

O livro descreve simbolicamente o combate das forças do mal contra os discípulos de Jesus, até que Ele volte e, enfim, haja a vitória final e o advento da Jerusalém celeste.

Eu fico pensando, minha irmã, no sofrimento dos primeiros cristãos. Eles tinham que enfrentar perseguições e incompreensões. Eram tentados ao desânimo, a abandonar a fé em Jesus. O Apocalipse é um livro carregado de esperança. São João está gritando a eles, por meio deste livro, que só será salvo quem perseverar até o fim. Por isso, ele descreve a grande festa final, quando Jesus será tudo em todos.

O livro do Apocalipse se divide em duas grandes partes. A primeira se refere ao presente vivido pelas comunidades cristãs. São muitas lutas a enfrentar pela Igreja. No futuro, Cristo e a Igreja triunfarão. Por tudo isso, é um livro, repito, carregado de esperança.

Fique com Deus, minha irmã. Que Ele abençoe você e sua família.

Colunas relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Projeto Janelas CASACOR: beleza, sustentabilidade e responsabilidade social

Vitrines estão espalhadas por 13 bairros de São Paulo, sendo quatro delas em comunidades, com uma exposição inclusiva, gratuita, segura

Papa exorta novos cardeais a permanecerem sempre no caminho do Senhor

O Papa Francisco presidiu neste sábado, 28, o Consistório Ordinário Público no qual foram criados 13 novos cardeais. A celebração aconteceu na Basílica de São...

Arquidiocese de São Paulo terá igreja jubilar pelos 200 anos de mártir coreano

No próximo domingo, 29, às 10h30, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidirá uma missa na matriz da Paróquia Pessoal Coreana...

Celam e Cáritas pedem mais solidariedade pelas populações atingidas por catástrofes

Desastres naturais têm assolado os moradores de alguns países da América Latina e no Caribe

‘Caminhemos na fé e na esperança, com os olhos voltados para o Senhor que vem’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na manhã deste sábado, 28, na capela de sua residência, transmitida pela...

Newsletter