Arquidiocese de São Paulo recomenda a manutenção do uso das máscaras em igrejas

Em comunicado no começo da noite da quinta-feira, 17, a Arquidiocese de São Paulo informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que continua a recomendar que “nos  ambientes  internos das igrejas e organizações eclesiais, seja mantido o uso das máscaras, sobretudo, para não colocar em risco a saúde das pessoas idosas, com comorbidades ou as que ainda não estão com a vacinação completa contra a COVID-19”.

Arquidiocese de São Paulo recomenda a manutenção do uso das máscaras em igrejas, Jornal O São Paulo
Fiéis participam da missa da Quarta-feira de Cinzas na Catedral da Sé (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O posicionamento ocorre após o Governo do Estado de São Paulo anunciar na mesma data o fim da obrigatoriedade do uso da máscara em ambientes fechados, à exceção dos transportes públicos e unidades médico-hospitalares.

No comunicado, a Arquidiocese diz também que “é  importante  que  ainda se  mantenham os  cuidados preventivos, como a higienização das mãos, a limpeza e a ventilação dos ambientes”.

LEIA A ÍNTREGA DO COMUNICADO

32 comentários em “Arquidiocese de São Paulo recomenda a manutenção do uso das máscaras em igrejas”

  1. Nunca se erra para mais quando se trata de prevenção. Também acho prudente e até cuidadoso a continuidade no ambiente das igrejas em respeito ao grande número de idosos que lá frequentam,
    O ato de uso de máscara , é uma das formas de amor ao próximo.

    Responder
  2. Super concordo, porém temos irmãos em nossas comunidades que eles mesmo não gostam de usar a máscara, e assim ainda fica mais difícil, mas vamos nos reforçando em usar constantemente nossa protetora máscara.

    Responder
  3. Acho que o uso deveria ser facultativo. Quem quer usa. Se acha que a máscara protege, é só usar e deixar livre quem não quer. Livre arbítrio e cada um arca com as consequências. Chega de imposição. Somos livres para escolher.

    Responder
  4. Gostaria de propor uma análise:
    1. O Estado não tem, ou não deveria ter, autoridade sobre a Igreja;
    2. Por decretos estatais, foram impedidas as participações dos fiéis na Santa Missa. Aqui foi seguida a ordem do Estado;
    3. O Estado libera o uso das máscaras;
    4. Decide-se por recomendar o uso de máscara ainda que tenha sido liberado.

    Só peço que poderem…

    Ademais, considerando uma ciência de verdade, não terrorista, tão pouco os terrorismos das grandes mídias, qual é a real situação da chamada pandemia?

    No mais, como fiel leigo, continuando orando diariamente por todos os sacerdotes e bispos, pela Igreja…

    Que São José, traga a graça do discernimento!

    Responder
  5. Na verdade isso tudo é incerto.
    Pois eles nem sabem o que fazer,libera o não uso de máscaras em lugar fechado,aí na igreja temos que continuar usando!!

    Responder

Deixe um comentário