Dom Odilo pede que paróquias e fiéis da Arquidiocese façam coletas em favor da Ucrânia

No programa Encontro com o Pastor, da rádio 9 de Julho, o Arcebispo também falou sobre a vivência da Quaresma, a CF 2022 e a retomada dos trabalhos do sínodo

Dom Odilo pede que paróquias e fiéis da Arquidiocese façam coletas em favor da Ucrânia
Luciney Martins /O SÃO PAULO

O Cardeal Odilo Pedro voltou a externar na sexta-feira, 4, sua tristeza com a continuidade dos conflitos na Ucrânia após a invasão do país por tropas russas em 24 de fevereiro, ação que tem sido condenada pela maioria da comunidade internacional.

O Arcebispo Metropolitano recordou que a Igreja tem mantido sua presença na Ucrânia ao lado dos que mais sofrem e que para tal precisa da ajuda de todos. Por isso, Dom Odilo incentivou que neste fim de semana sejam feitas coletas em favor da Ucrânia nas paróquias.

“Aqui na Arquidiocese, estamos incentivando as paróquias a fazerem um gesto concreto em favor do povo ucraniano: que façam coletas em dinheiro para serem enviadas ao país, a fim de que lá a Igreja ajude as pessoas mais concretamente. Portanto, as paróquias estão convidadas a fazer a coleta neste fim de semana ou no próximo”, disse Dom Odilo.

Além da coleta das missas é possível fazê-lo por meio de uma conta disponibilizada pela Caritas Arquidiocesana de São Paulo:

Banco Bradesco 237

Agência 0099

Conta poupança

1.000.154-4

Caritas Arquidiocesana de São Paulo 

CNPJ: 62.021.308/0001-70

QUARESMA E CAMPANHA DA FRATERNIDADE

Também durante o programa, o Arcebispo Metropolitano exortou que os fiéis continuem firmes nos propósitos quaresmais de conversão e renovação de vida, alimentando-se da escuta da Palavra de Deus.

Destacou, ainda, a realização da Campanha da Fraternidade deste ano, com o tema “Fraternidade e Educação”, que deve ser amplamente refletido, a fim de que a Educação proporcione o pleno desenvolvimento humano.

“Fica sempre a pergunta: será que a Educação que é dada nas escolas, nos colégios, nas universidades, desenvolve o senso da solidariedade, de fraternidade e de justiça? Ou é uma Educação que está muito mais voltada para o egocentrismo, para o egoísmo? Formamos pessoas fraternas também na Educação em família? Isso tudo precisa ser questionado, pois a Educação é um grande meio de formação das pessoas e não deve ser direcionada apenas para fins instrumentais”, enfatizou o Cardeal.

RETOMADA DO SÍNODO

Dom Odilo também falou sobre a retomada do sínodo arquidiocesano. “Neste mês, vamos retomar os trabalhos do sínodo a partir das paróquias. Elas terão algumas atividades por fazer relacionadas ao sínodo”, afirmou, lembrando que todas as iniciativas ocorrerão a partir da percepção de que a Igreja é uma comunidade fraterna e solidária.

O Arcebispo lembrou, ainda, que este será o ano para que se chegue às conclusões do sínodo, tendo em conta tudo o que já foi feito e refletido desde o 2017, quando foi anunciado.

Por fim, Dom Odilo manifestou sua alegria e gratidão ao Papa Francisco pela nomeação de dois bispos auxiliares para a Arquidiocese, na quinta-feira, 3: o Padre Cícero Alves de França, do clero arquidiocesano, e o Padre Rogério Augusto das Neves, da Diocese de São José dos Campos.

A ÍNTEGRA DO PROGRAMA DE HOJE PODE SER OUVIDA ABAIXO

Deixe um comentário