Juristas católicos conferem Prêmio Santo Ivo a Ignácio Maria Poveda Velasco

8ª edição do prêmio aconteceu no sábado, 26, na Capela da Ordem Terceira de São Francisco, no Centro, com a presença do Cardeal Scherer

Juristas católicos conferem Prêmio Santo Ivo a Ignácio Maria Poveda Velasco, Jornal O São Paulo
Ignácio Maria Poveda Velasco, ao lado do Cardeal Scherer, de Dom Carlos Lema Garcia e de Luiz Gonzaga Bertelli, presidente da Ujucasp
Luciney Martins/O SÃO PAULO

A União dos Juristas Católicos de São Paulo (Ujucasp) realizou no sábado, 26, a entrega do Prêmio Santo Ivo, que, este ano, homenageou o jurista, advogado e professor Ignácio Maria Poveda Velasco. 

O evento, na Capela da Ordem Terceira de São Francisco, no Largo São Francisco, contou com a presença do Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano; de Dom Carlos Lema Garcia, Bispo Auxiliar de São Paulo e Diretor Eclesiástico da Ujucasp; do Frei Mário Luiz Tagliari, Pároco e Reitor do Santuário São Francisco; do Padre João Paulo Rizek, Pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Vila Arapuá, além de demais diretores e membros da entidade, e familiares e amigos do homenageado. 

O Prêmio Santo Ivo foi criado em 2015 e homenageia personalidades da sociedade civil que tenham se destaca- do no empenho pelo serviço da causa do bem comum, com imparcialidade de juízo, na melhoria do bem-estar do próximo, afirmando a integridade da vida, à luz dos ensinamentos cristãos. 

A premiação recorda Santo Ivo, que é o padroeiro dos advogados e dos membros do Judiciário, conhecido como o “advogado dos pobres”. O Santo exerceu seu ministério sacerdotal e a advocacia, servindo às pessoas vulneráveis, inclusive as viúvas e os órfãos. 

Na ocasião, foi lançado o livro “Santo Ivo – Padroeiro dos advogados e juristas”, de autoria do presidente da Ujucasp, o professor doutor Luiz Gonzaga Bertelli. A obra narra a história do Santo, que primou pela defesa da verdade e da justiça, colocando-se a serviço dos pobres e indefesos. 

HOMENAGEADO

Juristas católicos conferem Prêmio Santo Ivo a Ignácio Maria Poveda Velasco, Jornal O São Paulo
Luciney Martins/O SÃO PAULO

Ignácio Maria Poveda Velasco é pós-doutor pela Università degli Studi de Roma I – La Sapienza. Tem experiência na área do Direito, com ênfase em História do Direito e Direito Romano, atuando principalmente nos seguintes temas: direito contratual romano (compra e venda); direito processual romano, com destaque para a proteção do devedor; história do direito antigo e medieval, com ênfase no estudo das fontes; história do direito brasileiro, particularmente no que diz respeito ao direito de família, à propriedade territorial e à historiografia jurídica brasileira. 

Natural de Valência, na Espanha, Ignácio Poveda chegou ao Brasil na década de 1970 para cursar Direito no Largo São Francisco, ali ingressando em 1978 e deixando os bancos da graduação em 1982. 

Atualmente, é procurador-geral e superintendente de Relações Institucionais da Universidade de São Paulo (USP), membro do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), membro conselheiro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e membro do Conselho Curador da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). 

PRÊMIO SANTO IVO 

O homenageado recebeu o prêmio das mãos de Dom Odilo e do presidente da Ujucasp. O reconhecimento é representado por uma estátua com a imagem do Santo Ivo, de autoria do artista plástico Claudio Pastro (morto em 2016) e por um diploma. 

Juristas católicos conferem Prêmio Santo Ivo a Ignácio Maria Poveda Velasco, Jornal O São Paulo
Luciney Martins/O SÃO PAULO

Ao agradecer, Ignácio Maria Poveda Velasco ressaltou que o reconhecimento da premiação é motivo de gratidão. “Sinto-me honrado com a premiação que muito me alegra. O prêmio é, acredito, uma consequência natural daquilo que procurei fazer ao longo da minha vida profissional: colocar os ensinamentos do Evangelho em prática, além de frutificar as oportunidades e os talentos que Deus me concedeu.” 

O homenageado recordou que Santo Ivo é modelo e inspiração para os profissionais da área do Direito. “Ele viveu o labor de ser ‘sal e luz do mundo’ (Mt 5,13-14), no exercício do trabalho profissional, colocando em prática os ensinamentos cristãos, sendo para nós um exemplo que estimula, de modo particular, nos tempos de hoje cercados por tantas realidades de injustiça e de falta de amor pelo próximo”, declarou. 

Ao saudar o homenageado, o Cardeal Scherer manifestou a importância de Santo Ivo na Igreja e para a história da Advocacia. Afirmou, também, seu desejo de que premiações como estas possam incentivar os advogados iniciantes na carreira a fazer de sua profissão, a exemplo de Santo Ivo, um caminho de santidade. 

“Santo Ivo foi um exemplo no campo da Justiça para servir as pessoas, de modo especial, as mais pobres, que acabam não tendo acesso ao Direito. Há muito o que lutar pela justiça, lutar pelo que fere o direito e a dignidade da pessoa em todos os sentidos”, disse Dom Odilo, recordando que um dos apelos do sínodo arquidiocesano é a participação dos leigos na sociedade e na Igreja a serviço de forma voluntária. 

O Arcebispo manifestou o incentivo e o desejo de ver grupos de juristas e advogados em ações voluntárias. “É uma possibilidade de proporcionar a justiça social para as pessoas que não têm acesso a esses direitos, estender a mão e ajudar a missão de Santo Ivo”, disse, convocando os presentes. 

Ao cumprimentar o premiado, o Arcebispo o mencionou como “um bom católico, presente na missa e nas ações da Igreja”, ressaltou que o professor Ignácio, “em suas atividades acadêmicas e jurídicas, exerce seu testemunho de leigo que vive coerentemente a sua fé”. 

UJUCASP 

A União dos Juristas Católicos de São Paulo foi criada em 20 de março de 2012, em cerimônia oficial realizada na Igreja Nossa Senhora do Brasil, com o objetivo de contribuir para a atividade judiciária, legislativa e administrativa, ocupando-se das questões do mundo contemporâneo, sob a ótica dos princípios da ética católica. Sua missão é destacar os valores da família, da vida, da dignidade humana e do bem comum. 

Entre os membros da Ujucasp magistrados participam membros do Ministério Público, advogados, bem como os bacharéis e estudantes de Direito convidados pelo Arcebispo e sediados em São Paulo. 

Juristas católicos conferem Prêmio Santo Ivo a Ignácio Maria Poveda Velasco, Jornal O São Paulo

PADROEIRO DOS ADVOGADOS E JURISTAS 

A obra de Luiz Gonzaga Bertelli recorda a história e a trajetória de Yves Helori de Kermartin, Santo Ivo, que nasceu na França, em 17 de outubro de 1253, e morreu no dia 19 de maio de 1303. Foi canonizado pelo Papa Clemente VI, em 1347. Desde cedo, se dedicou aos estudos de Teologia e Direito Canônico, tendo sido aluno de Santo Tomás de Aquino e São Boaventura. 

Como advogado, Santo Ivo ficou conhecido pela defesa de pessoas sem recursos e atuava gratuitamente. Santo Ivo foi nomeado juiz e o autor do primeiro “Decálogo do Advogado”. Foi o primeiro a criar uma república de estudantes. 

“Pesquisar e escrever a obra sobre Santo Ivo é uma possibilidade de oferecer aos leitores a história de um santo que se dedicou à caridade e ajudava os mais necessitados com amor e alegria”, disse o autor, ressaltando que Santo Ivo foi quem instituiu no mundo o primeiro escritório de assistência jurídica gratuito. “Essa iniciativa é o que hoje conhecemos – e muitas entidades fazem: a filantropia e a assistência social, beneficiando muitas pessoas em situação de vulnerabilidade”, disse. 

SOBRE O LIVRO 

Santo Ivo – Padroeiro dos Advogados e Juristas 
Autor: Luiz Gonzaga Bertelli 
Prefácio: Dom Odilo Pedro Scherer 
Apresentação: Dom Carlos Lema Garcia 

Deixe um comentário