‘Olhando para Maria, temos a certeza de que a vitória de Deus também será a nossa’

Cardeal Odilo Pedro Scherer preside missa da solenidade da Assunção de Nossa Senhora, na Catedral da Sé (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, presidiu no domingo, 15, a missa da solenidade da Assunção de Nossa Senhora.

A Eucaristia foi celebrada na Catedral da Sé, que tem Nossa Senhora da Assunção como padroeira. Esse templo foi inaugurado em 1954, quatro anos após a proclamação do dogma que reconhece que, no fim da vida, a Mãe de Deus foi elevada em corpo e alma à glória celeste. 

Na homilia, Dom Odilo ressaltou que essa solenidade recorda a todos os cristãos a plenitude da glória de Deus. “Toda a Igreja se alegra com Maria nesta que é a festa da esperança para todos nós. O que Deus realizou em Nossa Senhora é promessa para todos os que estão a caminho da Glória celeste”, afirmou.

LEIA TAMBÉM:
Assunção de Maria: verdade de fé e sinal da promessa de Deus para Igreja


Conheça os títulos marianos relacionados à festa da Assunção

Recordando o trecho do livro do Apocalipse de São João que descreve a “mulher vestida de sol” e a imagem do dragão, que representa o maligno, o Cardeal enfatizou que “ao lado de Deus está Maria”.

“Invocamos a mãe de Deus também nas nossas lutas e dificuldades, quando somos tentados ao desânimo, a passar para o ‘outro lado’ e perder o rumo na vida. Permanecemos firmes e perseverantes mesmo quando a luta parece grande. Olhando para Maria, temos a certeza de que a vitória de Deus também será a nossa”, disse o Arcebispo.  

Religiosos

O purpurado recordou, ainda, que nesta ocasião, a Igreja destaca a vocação à vida religiosa consagrada.  “Os religiosos testemunham o que Maria já alcançou e viveu de forma especial, na consagração a Deus e aos irmãos”, afirmou.  

“A vocação religiosa aponta sempre para as realidades que não podemos perder de vista, a vida eterna. Deus nos criou para isso. Esta é a meta do nosso existir. Somos convidados a não perder isso de vista”, acrescentou o Cardeal.

Concerto mariano apesentado pelo Coro Luther King (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Proteção para a Arquidiocese

Ao se referir à festa patronal da Catedral, Dom Odilo lembrou que essa é a “igreja mãe” da Arquidiocese de São Paulo, de modo que Nossa Senhora da Assunção também é protetora de todas as paróquias e comunidades da cidade.

Após a missa, houve uma apresentação do Coro Luther King, com o concerto: “Maria um canto. Uma oração”.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter