Dom Jorge Pierozan: ‘Dom Cláudio pode ser contado entre as pessoas leais à vocação recebida'

Dom Jorge Pierozan, Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Santana, presidiu na noite da terça-feira, 5, na Catedral da Sé, uma das missas de corpo presente do Cardeal Cláudio Hummes, que morreu na segunda-feira, 4, aos 87 anos de idade, em decorrência de um câncer no pulmão.

Dom Jorge Pierozan: ‘Dom Cláudio pode ser contado entre as pessoas leais à vocação recebida'
Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO

Na homilia, Dom Jorge inicialmente saudou os familiares de Dom Cláudio que participam dos funeráveis – três irmãos, sobrinhos e uma sobrinha neta – e fez uma breve retrospectiva da vida e trajetória episcopal do Cardeal Hummes.

“Não estamos reunidos aqui para homenagear Dom Cláudio. Estamos aqui celebrando o sacrifício eucarístico, em sufrágio. Nós, os católicos, temos o piedoso costume de oferecer sufrágio pelas almas. Oferecemos uma súplica insistente a Deus para que ele tenha misericórdia dos fiéis falecidos, para que os purifique com o fogo da sua caridade e os introduza no Reino da vida eterna”, enfatizou o Bispo Auxiliar da Arquidiocese.

Ainda de acordo com Dom Jorge Pierozan, “Dom Cláudio pode ser contado entre as pessoas leais à vocação recebida. Foi um homem que honrou a justiça, como religioso e cidadão, seja exercendo funções simples no convento franciscano, seja num dicastério na Santa Sé. Jamais renunciou à retidão da sua existência. Mesmo nas adversidades, não comprometeu a sua biografia honrada. Sempre testemunhou com muita coragem e destemor a força de Deus agindo no meio da humanidade”, observou Dom Jorge Pierozan, lembrando ainda que Dom Cláudio foi um exemplo de fidelidade e coerência de vida para todos os clérigos e pessoas de boa vontade.

O funeral do Cardeal Hummes prossegue até quarta-feira, 6, quando ocorrerão missas às 6h, 8h e 10h, após a qual o corpo de Dom Cláudio será sepultado na Cripta da Catedral.

1 comentário em “Dom Jorge Pierozan: ‘Dom Cláudio pode ser contado entre as pessoas leais à vocação recebida'”

Deixe um comentário