ACN alerta o mundo para cristãos presos injustamente e a situação em Moçambique

Uma ação simbólica será realizada em 25 de novembro, quando serão iluminadas de vermelho igrejas, edifícios públicos e monumentos em todo o mundo. A data marca também o lançamento do relatório Presos em Nome da Fé

Foto: Santuário Cristo Redentor

A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) realizará na próxima quarta-feira, 25 de novembro, a Red Wednesday 2020, uma campanha para chamar a atenção à perseguição aos cristãos em todo o mundo.

“A COVID-19 pode ter trazido muitas mudanças, mas os cristãos continuam a ser a comunidade religiosa mais perseguida no mundo. A fim de aumentar a conscientização sobre esse fato doloroso, catedrais, igrejas e edifícios públicos serão iluminados com luz vermelha em muitos países em quatro continentes”, confirmou Thomas Heine-Geldern, Presidente Executivo da ACN.

Heine-Geldern enfatizou que a iniciativa representa um forte sinal de apoio a todos aqueles que sofrem discriminação, mas não podem falar abertamente sobre isso e esperam que outros levantem suas vozes em seu lugar.

Uma ideia que nasceu no Brasil

A ideia de iluminar edifícios emblemáticos em vermelho foi iniciada pela ACN Brasil em 2015, no Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, como uma forma de criar um sinal marcante e visível para protestar contra a discriminação religiosa, já que a cor vermelha representa o martírio de tantos que vivem sua fé até o extremo da morte. Desde então, a ação se estabeleceu em muitos lugares e tornou-se a Red Wednesday.

O Cristo Redentor iluminado também pela situação em Moçambique

Este ano, a iluminação do Cristo Redentor em vermelho terá ainda um outro objetivo: chamar a atenção para a situação que se vive na província de Cabo Delgado, Moçambique.

Desde 2017, a região sofre os ataques de um grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico na África Central. Estima-se que mais de 2 mil pessoas foram mortas e mais de 500 mil tenham sido deslocadas por conta da violência extrema perpetrada pelo grupo. Uma das vozes que denuncia todo o sofrimento ocorrendo em Moçambique é o brasileiro Dom Luiz Fernando Lisboa, Bispo de Pemba, em Cabo Delgado.

A ACN está ajudando a região com projetos de ajuda emergencial, uma vez que o número de deslocados aumenta a cada dia. São pessoas que fugiram apenas com a roupa do corpo e sofrem fome e desidratação.

Canadá, Austrália, Reino Unido, Alemanha, Filipinas e tantos outros países participarão da Red Wednesday. Um destaque será o lançamento do relatório “Presos em Nome da Fé”, sobre os cristãos que foram presos injustamente.

O relatório abordará de forma especial quatro países onde a situação dos cristãos é dramática: Eritreia, China, Nigéria e Paquistão. O lançamento da versão em português será totalmente on-line, no dia 25 de novembro, a partir das 13h30 (horário de Brasília) na página da ACN Brasil: acn.org.br.

(Com informações da ACN Brasil)

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter