Cresce o número de igrejas católicas atacadas no Canadá

Após a descoberta de diversas covas com corpos de crianças nativas sepultadas clandestinamente em terrenos de escolas católicas, aumenta o repúdio da população à Igreja

foto: Arquivo Pessoal

Pe. José Ferreira Filho

Aumentou de forma acentuada o número de atos de vandalismo contra templos da Igreja Católica no Canadá. De acordo com a Polícia da cidade de Vancouver, desde o início de junho foram registradas ao menos 13 ocorrências, que vão de vitrais quebrados por pedradas e pichações a incêndios criminosos.

Esses atos de vandalismo, que já destruíram de forma completa ao menos dez igrejas no país, fazem parte de uma série de ataques relacionados à indignação contra a Igreja por seu papel no sistema de escolas residenciais, que viu crianças indígenas serem retiradas de suas casas e famílias e colocadas em escolas com o objetivo de isolá-las de sua cultura nativa.

Líderes indígenas são contra os ataques

Em maio deste ano, por volta de 200 sepulturas foram descobertas no local de uma escola residencial em Kamloops, na Colômbia Britânica, chamando a atenção para o destino de milhares de crianças nativas. Algum tempo depois, centenas de túmulos não marcados foram descobertos em outras escolas.

Apesar disso, líderes indígenas se manifestaram contra os ataques a igrejas. O chefe da Assembleia das Primeiras Nações, Perry Bellegard, afirmou que “destruir propriedade não nos ajudará a construir um Canadá pacífico, melhor e de aceitação que todos queremos e de que precisamos”. E acrescentou acreditar em processos que unem em vez de dividir. “A violência deve ser substituída pela cerimônia e por tudo o que nossos antepassados nos ensinaram sobre a coexistência pacífica e o respeito mútuo. Diálogo atencioso, não destruição, é o caminho para isso”.

Polícia preocupada

A Arquidiocese canadense também se posicionou, destacando a importância do diálogo. “O caminho certo a seguir é o da reconciliação, do diálogo e da penitência com os povos indígenas e seguindo a maneira como eles nos conduziriam nesse processo”, afirmou em um comunicado divulgado recentemente.

Já a Polícia ressaltou que, após os últimos incidentes, está trabalhando para prevenir crimes e pedindo maior vigilância. “Felizmente, ninguém ficou ferido nesses incidentes de Vancouver e a maioria dos danos foi pequena. No entanto, estamos ficando mais preocupados a cada dia com a escalada desses crimes e sua natureza, e estamos pedindo às pessoas responsáveis ​​por eles que parem”, afirmou o sargento Steve Addison.

Fonte: Gaudium Press

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter